Dow Jones derrapa 3%. É a maior queda desde outubro

As bolsas norte-americanas afundaram num dia de dados económicos pessimistas vindos dos quatro cantos do mundo. Em Nova Iorque, o Dow Jones caiu mais de 3%.

Wall Street caiu para níveis mínimos numa sessão marcada por informações económicas pouco animadores vindos da China, da Alemanha e dos EUA. O medo de uma recessão está instalado nos mercados acionistas.

O S&P 500 fechou no nível mais baixo dos últimos dois meses, depois de uma sessão em que caiu 2,95%, para 2.840,06 pontos. O industrial Dow Jones registou a maior queda intradiária desde outubro de 2018, ao derrapar 3,07%, para 25.474,01 pontos. O tecnológico Nasdaq caiu 3,02%, para 7.773,87 pontos.

Os investidores estão a vender ações num dia em que, pela primeira vez desde 2007, as yields da dívida soberana norte-americana a dois anos ultrapassaram as yields da dívida a dez anos, um mau presságio que, nos últimos 50 anos, só falhou uma vez a prever o fenómeno da recessão.

A penalizar os mercados estiveram ainda os dados do crescimento económico europeu, sobretudo referentes à Alemanha. O PIB alemão contraiu 0,1% em cadeia no segundo trimestre, em linha com o esperado, o que deixa margem para uma recessão na maior economia da União Europeia (UE).

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Dow Jones derrapa 3%. É a maior queda desde outubro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião