É cliente do Santander? MB Way passa a ser pago a partir de hoje

O banco liderado por Pedro Castro Almeida torna-se no quarto banco a cobrar aos clientes pela realização de transferências MB Way. Fatura chega a partir desta terça-feira.

Depois do BPI, BCP e Crédito Agrícola chega a vez de a fatura do MB Way também chegar aos clientes do Santander Totta. O banco liderado por Pedro Castro Almeida começa a cobrar a partir desta terça-feira pela realização de transferências MB Way. O custo destas operações varia consoante sejam feitas através da app Santander ou da app MB Way, podendo chegar a 93,6 cêntimos. Isentos destes encargos ficam os jovens, universitários e clientes com conta pacote, independentemente da app usada.

O início desta cobrança surge quatro meses depois de o CEO do BCP, Pedro Castro e Almeida, aquando da divulgação das contas do primeiro trimestre, ter adiantado ser intenção da instituição financeira também começar a cobrar aos clientes pela realização de transferências MB Way. Em julho, o banco passava das palavras aos atos, marcando para dia 10 de setembro a data para o arranque da cobrança de encargos nas transferências MB Way, bem como os termos em que tal iria acontecer.

O custo destas operações varia assim entre os 46,8 e os 93,6 cêntimos (inclui Imposto de Selo de 4%), sendo que este será diferenciado consoante o tipo de clientes em causa, os montantes envolvidos e a plataforma utilizada para a respetiva realização. Já os clientes jovens, universitários e clientes com a solução integrada Mundo 123 (vulgarmente designadas como contas pacote) ficam sempre isentos desse encargo.

Essas isenções aplicam-se a clientes com cartões Stream e Maestro Jovem, #U, # Global U, e Mundo 123, independentemente de usarem a app Santander ou a app MB Way.

Nos restantes cartões há ainda lugar à isenção deste encargo quando sejam realizadas no limite três transferências por mês de montante até 50 euros, mas desde que estas sejam efetuadas através da app do banco. Acima desse número de transferências mensais e sempre que se tratem de operações com um valor individual superior a 50 euros, é aplicada uma comissão de 46,8 cêntimos por operação, a quem utilize a app Santander.

A todos os restantes clientes que não se encaixem nesses casos e que realizem transferências através da app MB Way é aplicada uma comissão de 93,6 cêntimos por cada operação.

Entre os cinco maiores bancos a operar em Portugal, apenas dois ainda não aplicam ou anunciaram a intenção de começar a cobrar pelas transferências MB Way: a Caixa Geral de Depósitos e o Novo Banco.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

É cliente do Santander? MB Way passa a ser pago a partir de hoje

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião