No primeiro ano à frente do BCP, Miguel Maya é eleito melhor CEO pela Deloitte

Deloitte entregou esta quinta-feira os prémios Investor Relations & Governance Awards. O BCP foi o grande vencedor, enquanto a EDP é distinguida pelo melhor CFO e melhor Investor Relations Officer.

Miguel Maya foi eleito melhor CEO nas relações com os investidores pela Deloitte. O presidente do BCP foi distinguido, esta quinta-feira nos prémios Investor Relations & Governance Awards (os IRGAwards), por aquele que foi o seu primeiro ano à frente do banco, que coincidiu também com a altura em que a instituição financeira voltou a distribuir dividendos pelos acionistas após a crise.

O BCP saiu muito reforçado desta última década“, começou por dizer Miguel Maya, que disse não agradecer prémios porque “é uma responsabilidade acrescida e o que tenho de fazer é continuar a merecer a responsabilidade”. “Não sou o CEO, estou como CEO. Não é uma questão de semântica. Todos os dias tenho de merecer a função que estou a desempenhar“, acrescentou o banqueiro.

Maya está na instituição financeira praticamente desde que saiu da faculdade, onde se formou em gestão. Passou por várias áreas do banco, nomeadamente pela direção de marketing de empresas, diretor geral da Nova Rede, chefe de gabinete do então presidente Carlos Santos Ferreira e vice-presidente da comissão executiva, até chegar à presidência, em 2018.

Os restantes nomeados ao prémio CEO em Investor Relations eram António Rios de Amorim da Corticeira Amorim, António Mexia da EDP, Pedro Soares dos Santos da Jerónimo Martins e também Carlos Gomes da Silva da Galp, que tinha sido o vencedor nesta categoria, no ano passado.

Mexia não venceu o prémio de melhor CEO, mas a EDP foi distinguida com outros dois prémios. Miguel Stilwelld’Andrade foi galardoado como melhor CFO em InvestorRelations e destacou os “desafios” que a elétrica viveu no último ano. “Foi um ano intenso e tem sido para todas as equipas. Tivemos uma oferta pública de aquisição, entrada de ativistas nos nossos acionistas [o fundo Elliott], tivemos a primeira emissão de green bonds. Tem sido um ano desafiante”, sublinhou.

Na mesma categoria, Stilwell d’Andrade concorria contra Cristina Rios de Amorim (Corticeira Amorim), Filipe Crisóstomo Silva (Galp) e Miguel Bragança (BCP). Miguel Viana, também da EDP, venceu ainda o Prémio Investor Relations Officer. Para esta categoria estavam nomeados Ana Negrais de Matos (Corticeira Amorim), Cláudia Falcão (Jerónimo Martins) e Rui Coimbra (BCP).

A Deloitte atribuiu ainda outros três IRGAwards. O unicórnio tecnológico OutSystems venceu o Market Development Award, enquanto a dona do multibanco SIBS ganhou o Transformation Award. O Lifetime Achievement Award foi entregue ao empresário Ilídio Pinho.

Comentários ({{ total }})

No primeiro ano à frente do BCP, Miguel Maya é eleito melhor CEO pela Deloitte

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião