CTT, Galp e BCP seguram bolsa. Europa avança com adiamento de tarifas sobre os carros

Principais índices europeus abriram o dia em alta ligeira, depois das notícias de que Trump pode adiar a aplicação de tarifas sobre automóveis. Lisboa acompanha tendência graças aos CTT, Galp e BCP.

CTT, Galp e BCP dão força ao arranque da bolsa nacional esta terça-feira, numa sessão que se iniciou com ganhos ligeiros um pouco por toda a Europa, perante as notícias de que Trump pode adiar a imposição de taxas sobre a importação de automóveis da Europa.

O PSI-20, o principal índice português, soma 0,04% 5.296,60 pontos, com metade das cotadas a negociar acima da linha de água. Depois das quedas dos CTT, Galp e BCP na sessão anterior, os três títulos voltam hoje aos ganhos. Os Correios somam 1,05% para 3,076 euros. Os analistas dos BPI dizem que “a correção de ontem dos CTT era de certa forma expectável e não compromete o recente rally”.

No caso do banco, as ações ganham 0,33% para 0,215 euros. “É importante que a ação se mantenha acima dos 0,2160. Quanto mais tempo o BCP se mantiver abaixo desse nível, menor é a probabilidade de reiniciar o seu rally”, diz o BPI no Diário de Bolsa.

CTT avançam

Também a Galp, um dos dos pesos pesados da bolsa, está em destaque: a petrolífera ganha 1,04% para 15,055 euros.

A travar maiores ganhos por cá estão Navigator e Corticeira Amorim, com os títulos das duas cotadas a deslizarem mais de 1%.

Lisboa acompanha a tendência positiva com que se iniciou a sessão europeia. O Stoxx 600 soma 0,16%. O parisiense CAC-40 também está em alta de 0,22%, ao mesmo tempo que em Madrid e Frankfurt o IBEX-35 e o Dax-30 avançam 00,40% e 0,34%, respetivamente.

Durante a sessão, os investidores vão estar atentos ao discurso do Presidente norte-americano no Economic Club de Nova Iorque e onde falará sobre a política comercial seguida pelos EUA. Além do tema da guerra comercial com a China, Donald Trump poderá falar sobre a situação com a União Europeia.

“A administração Trump deverá adiar, mais uma vez, a introdução de tarifas sobre as importações de automóveis europeus”, admitem os analistas do BPI, citando uma notícia da Bloomberg que avança que “pelas declarações do início do mês do Secretário Americano do Comércio, tendencialmente a administração Trump deverá adiar a introdução de novas tarifas”.

Em maio, Trump tinha decidido adiar até ao dia 15 de novembro a implementação de tarifas mais altas sobre os automóveis europeus.

(Notícia atualizada às 8h23)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

CTT, Galp e BCP seguram bolsa. Europa avança com adiamento de tarifas sobre os carros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião