Capital de risco português alinha com a sustentabilidade. Indico assina compromisso da ONU

O maior fundo de capital de risco privado português aderiu aos Princípios de Investimento Responsável (PRI) da ONU, alinhando-se assim com as questões ambientais, sociais e de corporate governance.

A Indico Capital Partners, o maior fundo de capital de risco privado português, anunciou esta quinta-feira a adesão aos Princípios de Investimento Responsável (PRI), promovido pelas Nações Unidas, tornando-se o primeiro fundo de venture capital português a assumir um compromisso sobre sustentabilidade. O PRI é composto por uma rede global internacional de investidores profissionais e gestores de ativos que colocam em prática princípios de investimento responsável nas suas decisões de investimento.

“Como investidores institucionais, temos o dever de agir de acordo com os melhores interesses a longo prazo dos nossos beneficiários. Nessa função fiduciária, acreditamos que as questões ambientais, sociais e de corporate governance (ESG) podem afetar o desempenho das carteiras de investimento (em diferentes vertentes entre empresas, setores, regiões, classes de ativos e ao longo do tempo). Também reconhecemos que a aplicação desses princípios pode alinhar melhor os investidores com os objetivos mais amplos da sociedade “, lê-se na declaração oficial da ONU.

“Como investidores profissionais, temos a responsabilidade de garantir que estamos cientes de todos os fatores externos e internos que podem impactar as empresas nas quais investimos e nas restantes partes interessadas”, diz Stephan Morais, managing general partner da Indico.

Num momento em que as questões ambientais e de governança corporativa estão no topo das preocupações da sociedade, tornarmo-nos signatários do PRI reforça o nosso compromisso em cumprir com essa responsabilidade exigindo e aplicando elevados padrões ambientais e de governança nas nossas empresas“, salienta.

Em janeiro deste ano, a Indico Capital Partners anunciou a criação de um fundo de capital de risco de 46 milhões de euros para investir em startups tecnológicas em fase early stage com especial foco no mercado ibérico. Tornou-se assim o primeiro fundo privado de capital de risco nacional e independente a investir nas fases iniciais de startups tecnológicas, sobretudo em Portugal e Espanha.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Capital de risco português alinha com a sustentabilidade. Indico assina compromisso da ONU

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião