Tiago Baldaia troca grupo Super Bock por Academia de Código. É o novo diretor de marketing

Antigo responsável pela gestão de marca da Somersby vai liderar a equipa de marketing e comunicação da Academia de Código. A nomeação faz parte da estratégia de expansão para novos mercados.

Tiago Baldaia saiu do grupo Super Bock para ir liderar equipa de marketing da startup de impacto.Academia de Código

Tiago Baldaia trocou o grupo Super Bock pela programação: o português vai dirigir a equipa de marketing e comunicação da startup de impacto social Academia de Código. A nomeação surge no seguimento do crescimento da Academia de Código para novos mercados.

Tiago Baldaia é formado em macroeconomia e marketing pela Universidade do Porto. Até agora, fez carreira como gestor de marca, de eventos e patrocínios, e passou pela Unicer, onde trabalhou marcas como a Super Bock, Carlsberg, Águas das Pedras e Somersby.

Este desafio, refere em comunicado, levou-o “a descobrir um negócio completamente novo, exigente e muito distinto dos bens de grande consumo. Este novo desafio profissional também me vai permitir explorar a paixão pela vertente de impacto social que é o ponto de partida da Academia de Código, onde a empregabilidade é uma missão clara, repleta de valor humano. É uma imensa vontade de fazer bem o bem”.

O Tiago tem uma energia e criatividade que contagia as pessoas que entram em contacto com ele e, apesar de ter entrado durante o estado de emergência, já está a dar um impulso muito forte às nossas campanhas e ao nosso posicionamento internacional que é para onde estamos a ir, com escolas na Holanda, Cabo Verde e ainda outras oportunidades que contamos fechar até ao final do ano“, comenta João Magalhães, CEO e cofundador da Academia de Código, citado em comunicado.

Criada em 2015, a Academia de Código transforma pessoas em situação de desemprego em programadores, ajudando-as a ingressar no mercado de trabalho em 14 semanas. Em menos de cinco anos já formou mais de 850 profissionais, com uma taxa de empregabilidade de 95% em mais de 50 empresas parceiras, com ordenados que desde o início são sempre superiores 1.000 euros mensais.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Tiago Baldaia troca grupo Super Bock por Academia de Código. É o novo diretor de marketing

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião