ITUp abre 15 vagas para curso de programação em OutSystems

A empresa de formação em programação em Outsystems tem 15 vagas para responder à elevada procura, devido à pandemia. O curso arranca a 6 de julho, dura 12 semanas, e qualquer pessoa pode concorrer.

A ITUp, a principal empresa parceira em serviços de formação OutSystems — a plataforma portuguesa líder em low-code –, tem 15 vagas para o curso online de programadores OutSystems, para dar resposta ao aumento da procura deste tipo de formação, devido à pandemia da Covid-19. A formação dura 12 semanas e dirige-se a qualquer pessoa independentemente do seu grau académico ou experiência profissional. O curso arranca a 6 de julho e as candidaturas podem ser submetidas aqui.

A taxa de empregabilidade dos cursos da ITUp ronda os 95%.

“A taxa de sucesso das saídas profissionais, conjugada com a pandemia Covid-19, levou muitos interessados a contactar a nossa empresa à procura do curso de especialização em OutSystems. (…) Por isso, decidimos estender o nosso modelo tradicional de academia para dar uma resposta com este curso em julho, com duração de 12 semanas. Significa que no final de setembro, os candidatos tendo obtido o certificado poderão encontrar novas saídas profissionais bastante atrativas”, refere Luís Campos, CEO da ITUp, citado em comunicado.

De acordo com o Salary Survey 2019, da consultora Robert Walters, um programador OutSystems com dois a cinco anos de experiência, pode receber em média entre 25 e 40 mil euros anuais.

A ITUp foi criada em 2016 como resposta à crescente procura a nível global de profissionais em programação OutSystems. Os serviços de formação da ITUp são projetados para criar profissionais de desenvolvimento altamente qualificados da plataforma OutSystems, que possam responder à crescente procura nos cinco continentes. Desde a sua fundação, já formou mais de 2.000 pessoas em OutSystems em todo o mundo.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

ITUp abre 15 vagas para curso de programação em OutSystems

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião