Vendas da H&M caíram para metade entre março e maio

  • Lusa
  • 15 Junho 2020

Devido ao Covid-19, as vendas da cadeia de moda sueca H&M caíram 50% no segundo trimestre do ano fiscal, contrariamente às vendas online que cresceram 36%.

As vendas da cadeia de moda sueca Hennes & Mauritz (H&M) caíram 50% no segundo trimestre do ano fiscal (março-maio) em relação ao período homólogo devido à pandemia de coronavírus, revelou a empresa.

O volume de negócios total neste período foi de 28.664 milhões de coroas suecas (2.725 milhões de euros).

As vendas pela Internet cresceram 36%, em moedas locais, e 32%, em coroas suecas, no mesmo período.

O principal concorrente da empresa de distribuição espanhola Inditex destacou, em comunicado, que foi forçado a fechar as suas lojas na maioria dos países devido à crise e que, em meados de abril, 80% das lojas não estavam operacionais.

“O grupo H&M reabriu com sucesso as lojas na maioria dos seus mercados. A reabertura nos respetivos mercados está adaptada às diferentes restrições locais. A taxa de recuperação das vendas varia muito de um mercado para outro“, escreve a empresa.

Cerca de 18% das 5.058 lojas da H&M ainda estão fechadas, enquanto as vendas pela Internet operam em 48 dos seus 51 mercados digitais.

A H&M também informou que as vendas caíram 30% em moedas locais entre 01 e 13 de junho em relação ao mesmo período do ano passado.

A cadeia sueca vai divulgar o balanço relativo aos primeiros seis meses de seu ano fiscal (dezembro-maio) no dia 26.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Vendas da H&M caíram para metade entre março e maio

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião