Hoje nas notícias: recolhimento, TAP e Isabel dos Santos

  • ECO
  • 25 Junho 2020

Dos jornais aos sites, passando pelas rádios e televisões, leia as notícias que vão marcar o dia.

O Governo pode decidir, esta quinta-feira, repor o dever de recolhimento cívico na Área Metropolitana de Lisboa e a TAP vai ter de pagar juro mínimo de 3,78% pelo empréstimo do Estado. O dia fica ainda marcado pela nota de que a PJ descobriu milhões de Isabel dos Santos em cofres e de que os jovens já levam metade dos subsídios de desemprego. Jerónimo de Sousa não antecipa nenhuma ameaça à estabilidade política do país.

Governo admite voltar ao dever cívico de recolhimento em Lisboa

O Executivo de António Costa não descarta, à partida, a hipótese de vir a repor o dever cívico de recolhimento domiciliário nas quase duas dezenas de freguesias lisboetas que permanecem em estado de calamidade. A prioridade é reforçar os meios de vigilância das pessoas contaminados, de modo a quebrar as cadeiras de transmissão e travar a propagação do novo coronavírus na capital. Para cumprir esse objetivo, o Governo aprovará em Conselho de Ministros legislação específica dividida em três níveis: as 19 freguesias da Área Metropolitana de Lisboa (AML) onde se registam surtos de Covid-19, toda a AML e o resto do país. Leia a notícia completa no Público (acesso condicionado).

TAP vai ter de pagar juro mínimo de 3,78% pelo empréstimo do Estado

A TAP vai ter de pagar uma taxa mínima de 3,78% para aceder à injeção de capital do Estado, que pode chegar até 1,2 mil milhões de euros. . A esta taxa mínima ainda se podem somar, pelo menos, outros 50 pontos base, elevando a remuneração para 4,28%, caso a ajuda seja prorrogada. A definição desta taxa de juro tem em conta as dificuldades em que a companhia aérea se encontra, sendo que nas negociações com a Comissão Europeia o Estado tentou que se considerasse que a TAP não estava em dificuldades no período anterior à pandemia, por forma a ter apoios mais vantajosos, mas Bruxelas não aceitou. Leia a notícia no Jornal de Negócios (acesso pago).

Cofres em banco no Porto escondiam milhões de Isabel dos Santos

Nas buscas realizadas pelas autoridades portuguesas, foram apreendidos documentos referentes às empresas de Isabel dos Santos que estão sob investigação em Angola. Mas também foram arrestados bens, nomeadamente dinheiro. Parte dos 280 milhões arrestados pelas autoridades portuguesas na semana passada estavam em cofres do Novo Banco, na rua de Costa Cabral, no centro do Porto. Foram apreendidos, além do dinheiro, títulos e documentos relevantes para a investigação que está a decorrer. Leia a notícia completa no Correio da Manhã (acesso pago). Leia a notícia completa no Correio da Manhã (acesso pago).

“Não vejo a curto prazo uma possível crise” que leve a legislativas em 2021

O secretário-geral do PCP acredita que a estabilidade política do país não está sob ameaça, apesar da grave crise económica que Portugal irá atravessar este ano por causa da pandemia de coronavírus. Ainda assim, Jerónimo de Sousa admite estar desiludido com o Governo por ter anunciado medidas reivindicadas pelos comunistas no Programa de Estabilização Económica e Social (PEES), mas não as ter vertido no Orçamento. E assim: o voto favorável do PCP ao Orçamento Suplementar depende de uma resposta às propostas do partido. Sobre a festa do Avante!, Jerónimo de Sousa diz que não é uma certeza, mas que já há mais de 10 hectares para assegurar distanciamento. Leia a notícia completa na Rádio Renascença (acesso livre).

Jovens já levam metade dos subsídios de desemprego

A pandemia fez disparar os pedidos de subsídio de desemprego. Em maio, o número de beneficiários superou os 225 mil, um nível recorde de mais de três anos. São os jovens os mais afetados por esta situação. Em mais de 47 mil novos beneficiários acumulados ao longo dos últimos três meses, os jovens respondem por 46% da subida no pagamento das prestações sociais. Leia a notícia completa no Diário de Notícias (acesso livre).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Hoje nas notícias: recolhimento, TAP e Isabel dos Santos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião