Chegou o Dating, o “Tinder” do Facebook

O Facebook acaba de lançar em Portugal e no resto da Europa a sua alternativa ao Tinder, chamada de Facebook Dating. Quer encontrar relações e permite encontros virtuais por videochamada.

Se está à procura de um “relacionamento com significado”, o Facebook acaba de lançar na Europa a alternativa do grupo à aplicação Tinder. O Facebook Dating, que terá o nome de “Encontros do Facebook” em Portugal, passa a estar disponível para permitir aos utilizadores ligarem-se a outras pessoas com “interesses em comum”.

“Desde o lançamento desta plataforma, inicialmente disponível em apenas vinte países, o Facebook já identificou mais de mil milhões e meio de matches, isto é, de ligações bem-sucedidas”, informa a rede social em comunicado.

O Facebook Dating chega assim a Portugal em plena pandemia, mas permitirá a realização de “encontros virtuais” por videochamada. “É uma experiência independente, mas que funciona dentro do Facebook”, anunciou a empresa. O funcionamento está, por isso, integrado nas próprias aplicações móveis do Facebook, mas é necessário “criar um perfil” específico para a procura de relacionamentos neste novo formato.

“É possível criar um perfil no ‘Encontros do Facebook’ em poucos passos. Esta nova funcionalidade da rede social está pensada para facilitar: quem está inscrito é capaz de demonstrar rapidamente quem é e apresentar uma visão autêntica de si mesmo”, assegura a empresa fundada por Mark Zuckerberg (e que, na sua génese, também foi um site de encontros amorosos).

O Facebook Dating vai possibilitar ter encontros virtuais por videochamada.Facebook

A ferramenta do Facebook permite partilhar com outras pessoas as stories do Facebook e Instagram e possibilita também ter “paixões secretas”. “Por norma, o ‘Encontros do Facebook’ não vai fazer match com amigos do Facebook e seguidores do Instagram, mas é possível selecionar até nove amigos/seguidores como ‘Paixões Secretas’. Se algumas destas pessoas também o selecionar como ‘Paixão Secreta’, automaticamente acontece um match“, explica a rede social.

“Para quem acabou de fazer match com alguém e deseja conversar por videochamada, o Facebook permite começar uma videochamada de imediato ao clicar no ícone vídeo presente na caixa de mensagens. Ao iniciar a videochamada, será enviado um convite e, assim que for aceite, começa a ligação, sendo que o nome e foto de perfil no ‘Encontros’ é visível”, explica o Facebook, numa altura em que os encontros físicos não são recomendados por causa da pandemia de Covid-19.

Perante as críticas de violação da privacidade dos utilizadores, o Facebook garante estar focado em desenvolver uma ferramenta que assenta na “segurança, proteção e privacidade”.

“O Facebook trabalhou com especialistas destas áreas para fornecer acesso direto a dicas de segurança e criar um ambiente protegido, incluindo a possibilidade de bloquear e denunciar qualquer pessoa, ou proibir alguém de enviar fotos, vídeos, links, ou até formas de pagamento”, refere na mesma nota, que conclui: “O Facebook está comprometido em tornar o Encontros num espaço em que as pessoas se sintam confortáveis para encontrar uma relação com significado.”

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Chegou o Dating, o “Tinder” do Facebook

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião