Teletrabalho sobre rodas? Já pode alugar uma autocaravana durante um ano

  • Pessoas
  • 23 Outubro 2020

A Indie Campers lançou um novo serviço a pensar nos nómadas digitais, que permite alugar autocaravanas durante um mês, até um ano. Só tem de escolher a duração e definir o ponto de partida e chegada.

Está em teletrabalho, só precisa de acesso à internet e gostava de trabalhar enquanto viaja? A empresa portuguesa de aluguer de autocaravanas Indie Campers lançou um novo plano de subscrição mensal ou anual, pensado para nómadas digitais e trabalhadores remotos que procuram uma experiência sobre rodas. Para alugar as autocaravanas só tem de escolher o país de destino e de chegada.

Deve começar por escolher a duração, o destino de partida e de chegada e o tipo de caravana que pretende para a viagem. Por exemplo, se quiser alugar uma caravana durante um ano, de Barcelona com destino a Berlim a janeiro de 2021, o valor mensal começa nos 849 euros. O veículo pode acomodar até quatro pessoas.

Em Lisboa, o plano mensal de aluguer de uma autocaravana é de 788 euros por mês e o plano anual de 699 euros mensais. Se precisar de wi-fi, pode requisitar um hotspot de internet, mas como um extra com custo adicional.

Nos pacotes mensais e anuais está ainda incluída a assistência 24 horas, preparação, seguro de veículos e entrega de carrinhas, sem taxas adicionais.

O novo plano da Indie Campers é aplicável a cidadãos da UE que viajam do seu país de residência ou a cidadãos de países terceiros que viajam na Europa.

*Notícia corrigida as 14h36, por referir erradamente que todas as carrinhas tinham wi-fi gratuito.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Teletrabalho sobre rodas? Já pode alugar uma autocaravana durante um ano

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião