Pontes e fins de semana prolongados. Veja o calendário de 2021

Depois de um ano atípico de 2020, o ano de 2021 conta com três fins de semana prolongados e pelo menos quatro oportunidades para fazer "ponte" (contando com o Carnaval).

Noutros tempos, os feriados que se avizinham, a 1 de dezembro e 8 de dezembro de 2020, seriam motivo suficiente para milhares de portugueses se deslocarem até junto dos seus familiares. Não vai ser assim em plena pandemia. O Governo tomou medidas para prevenir o alastrar do vírus, impedindo as deslocações entre concelhos e aplicando medidas apertadas de recolher obrigatório às 13h00 nas regiões de maior risco.

Apesar dos apelos à tolerância de ponto e suspensão das aulas nas vésperas dos feriados, nas segundas-feiras de 30 de novembro e 7 de dezembro, a palavra de ordem é para que os cidadãos fiquem em casa. Mas com as primeiras vacinas experimentais contra a Covid-19 a produzirem resultados promissores, é tentador olhar já para o amanhã.

O ECO analisou o calendário de 2021 e mostra-lhe as possibilidades de “pontes”, que começam já em fevereiro, sendo junho o mês em que será mais fácil esticar os fins de semana com apenas um dia de férias.

No caso dos fins de semana prolongados, ou seja, em que o feriado é à sexta ou à segunda, haverá apenas três, sendo que 2021 trará ainda uns quantos feriados que apesar de o serem não terão grande impacto na vida de muitos portugueses: já calham no fim de semana.

Veja o calendário:

Possibilidade de pontes:

  • Entre 13 de fevereiro (sábado) e 16 de fevereiro (terça-feira, Carnaval)
  • Entre 3 de junho (quinta-feira, feriado do Corpo de Deus) e 6 de junho (domingo)
  • Entre 10 de junho (quinta-feira, Dia de Portugal) e 13 de junho (domingo, Dia de Santo António e feriado municipal em Lisboa)
  • Entre 24 de junho (quinta-feira, Dia de S. João e feriado municipal no Porto) e 27 de junho (domingo)
  • Entre 2 de outubro (sábado) e 5 de outubro (terça-feira, Dia da Implantação da República)

Fins de semana prolongados:

  • Entre 1 de janeiro (sexta-feira, Ano Novo) e 3 de janeiro (domingo)
  • Entre 2 de abril (sexta-feira santa) e 4 de abril (domingo de Páscoa)
  • Entre 30 de outubro (sábado) e 1 de novembro (segunda-feira, dia de todos os santos)

Outros feriados e efemérides:

  • 14 de fevereiro, dia dos Namorados – domingo
  • 25 de abril, dia da Liberdade – domingo
  • 1 de maio, dia do trabalhador – sábado
  • 15 de agosto, Assunção de Nossa Senhora – domingo
  • 1 de dezembro, restauração da Independência – quarta-feira
  • 8 de dezembro, dia da Imaculada Conceição – quarta-feira
  • 25 de dezembro, Natal – sábado

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Pontes e fins de semana prolongados. Veja o calendário de 2021

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião