PLMJ assessora venda da SPER e da Planestrada

A operação foi liderada pelo sócio de corporate M&A, Diogo Perestrelo, e pelos advogados Nuno Marques, Elsa Pizarro Pardal e Carolina Sá.

A sociedade de advogados PLMJ assessorou um consórcio de acionistas na venda da totalidade das ações e dos créditos da Sociedade Portuguesa para a Construção e Exploração Rodoviária e da Planestrada Operação e Manutenção Rodoviária.

O consórcio de vendedores assessorados pela PLMJ integra o Banco Comercial Português, Novo Banco, Grupo ACS, Tecnovia e Conduril.

A operação foi liderada pelo sócio de corporate M&A, Diogo Perestrelo, e pelos advogados Nuno Marques, Elsa Pizarro Pardal e Carolina Sá.

A SPER detém a subconcessão até 2039 da ligação rodoviária entre Évora, Beja e Castro Verde num total de 113.4 km (subconcessão do Baixo Alentejo). A Planestrada é responsável pela operação e manutenção da subconcessão.

O comprador é uma entidade detida por um fundo de investimento gerido pela Vauban Infrastructure Partners, um investidor de longo prazo com cerca de 4.400 milhões de euros de ativos sob gestão em mais de 50 operações.

A conclusão da transação, ainda sujeita a condições precedentes, está prevista para o primeiro semestre de 2021.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

PLMJ assessora venda da SPER e da Planestrada

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião