Uma semana depois, 50% dos formandos estão em processo de recrutamento. Vem aí a 2.ª edição da pós-graduação em low-code

As candidaturas estão abertas até 23 de março e o programa tem início no próximo dia 5 de abril, em regime diurno e online.

A primeira edição do programa de especialização LeAD (Low-Code Application Development), desenvolvido pela ITUp e pelo Técnico+, ainda agora terminou e as empresas de formação já anunciaram que vem aí uma segunda edição. O curso tem início já no próximo dia 5 de abril, em regime diurno e online, e as candidaturas estão abertas até 23 de março.

“O programa tem como objetivo capacitar os participantes com conhecimentos básicos de programação e desenvolvimento web utilizando plataformas low-code, uma das especialidades com maior carência de profissionais no mercado das IT“, lê-se em comunicado. Com uma duração total de 420 horas, o programa de especialização inclui a certificação Associate Reactive, emitida pela Outsystems.

Este ano, o programa conta com 15 vagas e está destinado a um público com formação nas áreas de engenharia ou matemática, currículo profissional que permita a aquisição rápida de conhecimentos na área de programação e profissionais que pretendam uma reconversão das suas áreas de formação para a área tecnológica.

Para Luís Campos, CEO da ITUp, a principal mais-valia do programa é a “enorme taxa de empregabilidade” dos participantes. “Existe um crescimento exponencial do mercado low-code. O desenvolvimento de aplicações neste tipo de programação representará 65% de todas as funções de desenvolvimento de aplicações até 2024 e 66% das grandes organizações irão usar este tipo de plataforma”, afirma.

O balanço da primeira edição é bastante positivo, nomeadamente no que toca a empregabilidade. Apenas uma semana depois de terminado o programa, que contou com a participação de dez formandos, mais de 50% estão já em processo de recrutamento em áreas ligadas ao low-code. “Estou convicto que os formandos desta última edição têm um futuro brilhante à sua espera. Não só ganharam conhecimentos práticos numa das áreas mais procuradas da atualidade como ficaram com uma pós-graduação com o selo do Técnico”, refere Tiago Guerra, diretor executivo do Técnico+, em comunicado.

"Este curso não garante apenas um emprego, mas um bom emprego, o que faz toda a diferença.”

Miguel Mira da Silva

Coordenador do programa e professor associado no departamento de engenharia informática do Técnico

Para o coordenador do programa e professor associado no departamento de engenharia informática do Técnico, Miguel Mira da Silva, esta é uma oportunidade de enveredar por “uma carreira de sucesso”. “Os participantes na 1.ª edição do curso estão preparados, tal como tínhamos prometido, para iniciar uma nova vida profissional na área do desenvolvimento de aplicações com a plataforma da OutSystems. E com 370 ofertas de emprego em Portugal nesta área profissional, das quais 300 com contrato permanente“, diz. “Este curso não garante apenas um emprego, mas um bom emprego, o que faz toda a diferença”, remata o professor.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Uma semana depois, 50% dos formandos estão em processo de recrutamento. Vem aí a 2.ª edição da pós-graduação em low-code

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião