Desempregados inscritos nos centros de emprego caem para 402 mil

O número de desempregados inscritos nos centros de emprego recuou em 21 mil face a abril, segundo os dados do IEFP.

O número de desempregados inscritos nos centros de emprego em maio fixou-se nos 402 mil, o que representa uma queda tanto face ao mês anterior como ao período homólogo. Os dados do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) revelam que, no fim do mês de maio de 2021, estavam registados, nos Serviços de Emprego do continente e regiões autónomas, 402.183 indivíduos desempregados.

Este valor representa 68,5% de um total de 587 115 pedidos de emprego. O desemprego registado caiu em 21 mil pessoas face a abril deste ano, uma queda de 5,1%. Já relativamente ao mês de maio de 2020, o recuo foi de 6.751 pessoas, o que se traduz numa diminuição de 1,7%, segundo os dados divulgados esta segunda-feira.

“Para a diminuição do desemprego registado, face ao mês homólogo de 2020, na variação absoluta, contribuiu o grupo dos que estão inscritos há menos de um ano (-50 161) e, em sentido inverso, contribuiu com o maior aumento no desemprego aqueles que permanecem inscritos há mais de um ano (+43 410)”, sinaliza o IEFP.

Olhando para os dados a nível regional, o desemprego registado só aumentou na região da Madeira (+13,9%) e em Lisboa e Vale do Tejo (+4,2%), em maio de 2021, relativamente ao mesmo período do ano passado. Nas restantes regiões, o desemprego caiu, com destaque para o Alentejo, que registou um recuo de 11,7%.

Quanto aos grupos profissionais, um quarto dos desempregados são “trabalhadores não qualificados”, enquanto 23,1% são “trabalhadores dos serviços pessoais, de proteção segurança e vendedores”, grupo que apresentou a maior subida percentual do desemprego relativamente ao mês homólogo de 2020.

Já as ofertas de emprego por satisfazer, no final de maio de 2021, totalizavam 21.013, nos Serviços de Emprego de todo o País, número que “corresponde a um aumento anual (+9 551; +83,3%) e a um aumento mensal (+4 141; +24,5%) das ofertas em ficheiro”.

(Notícia atualizada às 11h30)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Desempregados inscritos nos centros de emprego caem para 402 mil

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião