5 coisas que vão marcar o dia

O Parlamento vota esta quarta-feira a proposta de Orçamento do Estado para 2022 na generalidade. A marcar o dia está ainda a apresentação dos resultados do BCP e da Jerónimo Martins.

A Assembleia da República vota esta quarta-feira a proposta de Orçamento do Estado para 2022 na generalidade. No plano económico, serão conhecidos os dados relativos à avaliação bancária das casas, bem como dos empréstimos e depósitos bancários. A apresentação de contas trimestrais na bolsa nacional continua, sendo que hoje é a vez de BCP e Jerónimo Martins prestarem contas ao mercado.

Orçamento do Estado para 2022 vai a votos na generalidade

Os partidos com assento parlamentar votam esta quarta-feira a proposta do Orçamento de Estado para 2022 (OE2022) na generalidade. O documento está na iminência de ser chumbado, dado que o documento deverá contar apenas com os votos a favor do PS, abstenção do PAN e das deputadas não inscritas Cristina Rodrigues e Joacine Katar Moreira e votos contra do PSD, CDS, PCP, PEV e Bloco de Esquerda. A confirmar-se, o Presidente da República já avisou que vai dissolver de imediato Assembleia da República e convocar eleições antecipadas.

Como evoluiu a avaliação bancária em setembro?

O Instituto Nacional de Estatística (INE) vai mostrar esta terça-feira como evoluiu a avaliação que os bancos fizeram das casas no mês de setembro. Em agosto, este indicador estabilizou nos 1.221 euros por metro quadrado, após 10 meses consecutivos de subidas. Trata-se do valor mais elevado de sempre.

Banco de Portugal divulga dados sobre empréstimos e depósitos

O Banco de Portugal (BdP) dá a conhecer os dados sobre a evolução dos empréstimos e depósitos bancários relativos setembro. Os depósitos bancários das famílias encolherem em agosto, fixando-se em 169,2 mil milhões de euros, pondo fim a um ciclo de praticamente um ano de subidas consecutivas dos saldos das contas.

BCP apresenta contas ao mercado

A apresentação de contas trimestrais na bolsa nacional continua. Esta quarta-feira é a vez do Banco Comercial Português (BCP) apresentar os resultados referentes ao terceiro trimestre deste ano. No primeiro semestre, o banco liderado por Miguel Maya viu os lucros encolherem mais de 80% para 12,3 milhões de euros, com os resultados a serem penalizados com o reforço das provisões para os riscos legais como o caso dos empréstimos em francos suíços na Polónia e com os custos de reestruturação.

Jerónimo Martins divulga resultados financeiros

Esta quarta-feira é também dia de conhecer as contas da Jerónimo Martins referentes ao terceiro trimestre. A dona do Pingo Doce encerrou o primeiro semestre de 2021 com lucros de 186 milhões de euros, o que representa um aumento de 78,9% face ao semestre homólogo.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

5 coisas que vão marcar o dia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião