Morais Leitão assessora Banco BPI e Banco Empresas Montepio na primeira emissão de Green Bonds da Sonae Capital

A equipa da Morais Leitão que assessorou o Banco BPI e o Banco Empresas Montepio foi liderada pela consultora Cláudia Castanheira dos Santos.

A Morais Leitão assessorou o Banco BPI e o Banco Empresas Montepio na subscrição da primeira emissão de Project Green Bonds da Sonae Capital, estruturada em regime de project finance. A equipa foi liderada pela consultora Cláudia Castanheira dos Santos.

“Esta emissão, no valor de 40,8 milhões de euros, destina-se ao financiamento da central de biomassa de Mangualde, atualmente operada pela Capwatt, que produz energia renovável a partir de biomassa florestal residual, para impulsionar o processo produtivo de painéis derivados de madeira sustentáveis desenvolvido pela Sonae Arauco”, explicou a firma.

Esta operação foi realizada através da Sociedade de Iniciativa e Aproveitamentos Florestais – Energia, S.A. pertencente à Capwatt, uma subsidiária da empresa controlada pela Efanor, holding da família Azevedo.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Morais Leitão assessora Banco BPI e Banco Empresas Montepio na primeira emissão de Green Bonds da Sonae Capital

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião