RCF-PI cria departamento de desenvolvimento de negócio

Márcia Martinho da Rosa e António Aragão vão integrar a equipa da RCF - Protecting Innovation. O objetivo é "criar soluções inovadoras para uma Propriedade Intelectual à medida das necessidades".

A RCF – Protecting Innovation integrou na sua equipa Márcia Martinho da Rosa, agente oficial de Propriedade Industrial, e António Aragão. O objetivo é “criar soluções inovadoras para uma Propriedade Intelectual à medida das necessidades dos clientes do século XXI e de olhos postos no futuro e no mercado nacional”.

“Com a criação deste novo departamento de Desenvolvimento de Negócio, à semelhança do que acontece em muitos escritórios internacionais, a RCP PI reforça a sua proximidade ao mercado nacional, apresentando abordagens e processos inovadores e diferenciados à medida de cada cliente, transportando a sua experiência internacional para o quadro nacional e auxiliando, deste modo, o tecido empresarial português na sua modernização”, refere o escritório em comunicado.

Márcia Martinho da Rosa e António Aragão entendem que a Propriedade Intelectual necessita de uma maior promoção e projeção nacional, sendo que com a criação deste departamento, se “pretende levar a propriedade intelectual às empresas, demonstrando a estas o valor que possuem, como o podem proteger, promover e potenciar em termos nacionais e internacionais”.

António Aragão é licenciado em Economia pelo ISCTE-IUL e mestre em Financial Economics pela Maastricht University. Possui ainda uma Pós-Graduação em Direito de Propriedade Intelectual pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, em parceria com a APDI, possuindo vasta experiência em Propriedade Intelectual.

Já Márcia Martinho da Rosa é licenciada em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, com pós-graduação e mestrado na área da Propriedade Intelectual, inscrita na Ordem dos Advogados, agente oficial da Propriedade Industrial, representante europeia de Marcas, Desenhos e Modelos perante o EUIPO, com vasta experiência em Propriedade Intelectual, e grande enfoque no território nacional.

É também Vogal da Direção Nacional da Associação Nacional dos Jovens Advogados Portugueses (ANJAP) e Coordenadora da Comissão de Propriedade Intelectual e Novas Tecnologias desta mesma Associação, Vice-Presidente da Associação Internacional de Jovens Advogados Portugueses (JALP). Além destes cargos é também Vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados, oradora e moderadora em vários congressos e conferências, quer nacionais, quer internacionais.

A RCF PI é um do escritório que atua no setor da Propriedade Intelectual desde 1929, contando com uma equipa de especialistas em diferentes setores e uma forte presença internacional. Entre os seus clientes tem algumas das mais representativas e antigas empresas portuguesas, bem como empresas estrangeiras, nomeadamente europeias, americanas e asiáticas dos mais variados setores de atividade.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

RCF-PI cria departamento de desenvolvimento de negócio

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião