Doutor Finanças volta a testar semana de trabalho de 4 dias

Ao contrário da primeira experiência, em agosto, agora, os colaboradores escolhem entre tirar a tarde de sexta-feira ou a manhã de segunda-feira. Nos restantes dias trabalham menos uma hora.

Depois de uma primeira experiência no verão, o Doutor Finanças decidiu voltar a implementar a semana laboral de 32 horas (em alternativa às habituais 40 horas semanais). O piloto, para o novo modelo da semana de quatro dias, decorrerá durante o mês de maio. Rendimentos dos colaboradores mantêm-se inalterados apesar da redução de horário.

“A empresa está muito comprometida em encontrar novas formas de trabalho flexível, inovar e desenvolver soluções que vão ao encontro das necessidades e bem-estar dos seus colaboradores. Acreditamos que pessoas felizes desempenham as suas funções com maior foco, assertividade e determinação”, refere Irene Vieira Rua, diretora de recursos humanos do Doutor Finanças.

“Temos vindo a implementar uma série de medidas com o objetivo de promover este bem-estar e equilíbrio dos nossos doutores. Foi nesse sentido que adotámos o modelo de trabalho flexível, permitindo que as nossas pessoas possam escolher o modelo da sua preferência (presencial ou remoto), e quando o fazem”, acrescenta, citada em comunicado.

O Doutor Finanças volta agora a testar a semana laboral reduzida, mas noutros moldes, aproveitando o que foi aprendido na primeira vez, no ano passado.

“Esta redução de horário vai permitir que os 178 colaboradores escolham entre tirar a tarde de sexta-feira ou a manhã de segunda-feira. Nos restantes quatro dias da semana, trabalharão apenas sete horas, em vez das tradicionais oito”, explica a plataforma de finanças pessoais e familiares.

À semelhança da medida implementada em agosto, os colaboradores não terão qualquer consequência ao nível do rendimento.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Doutor Finanças volta a testar semana de trabalho de 4 dias

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião