E se o Governo permitir voltar ao escritório este ano? Empresas estão prontas para abrir portaspremium

Independentemente do setor, a generalidade das empresas está já a preparar o regresso aos escritórios, seja ele só no início do próximo ano ou ainda em 2021. Os planos fazem-se a curto e longo prazo.

A generalidade das empresas já está a preparar o regresso dos trabalhadores aos escritórios.Seja só em 2022, como prevê o recente diploma do Governo, ou ainda este ano, caso o Executivo recue nesta obrigatoriedade. O documento foi apresentado em meados de março e alargou até ao fim do ano a obrigatoriedade do teletrabalho sempre que possível. Mas nem todos os partidos estão de acordo. O PCP pediu a apreciação parlamentar do diploma, defendendo que é preciso, em alternativa ao trabalho remoto, garantir a proteção sanitária dos trabalhadores para que possam exercer as suas funções presencialmente. E, como avançou o ECO, também o PSD pediu a apreciação parlamentar do diploma, pretendendo não eliminar a obrigação, mas fazê-la depender de uma avaliação da situação sanitária. Numa altura em

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos