Pré, durante e pós-Covid. O que mudou na contratação de talento (e o que está para mudar)premium

Desde o primeiro passo de procurar o talento até ao processo de integração dos novos colaboradores, a contratação de talento deu uma volta de 180 graus.

Para a generalidade das empresas, a Covid-19 alterou a forma como trabalhavam, onde trabalhavam e até quando trabalhavam. Algumas das mudanças parecem ser temporárias, fruto ainda da atual situação pandémica, outras podem mesmo manter-se num cenário pós-Covid. Na área dos recursos humanos, os desafios têm sido vários, desde a manutenção de uma cultura empresarial à preocupação com o bem-estar das pessoas e, claro, sem esquecer a necessidade de adaptação de processos, nomeadamente dos processos de contratação de talento. Apesar de serem tempos de incerteza, são várias as empresas que têm contratado no meio da pandemia, mantendo níveis semelhantes aos anteriores à Covid-19. No entanto, uma coisa é certa: todas contratam de forma diferente desde março de 2020. Desde o primeiro passo de

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos