Uso de pulseiras eletrónicas aumentou cerca de 125%. Mais de dois mil arguidos evitaram prisãopremium

Segundo o Ministério da Justiça, verificou-se um aumento de 125% do número de penas e medidas fiscalizadas por vigilância eletrónica: de 996 em 2015 passaram para 2.247 em 2020.

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos