Adeus, iPhone 5 (e 5C)

A próxima atualização do iOS já não vai incluir o iPhone 5 nem o 5C. Lançado em 2012, o telemóvel não tardará a ficar obsoleto. Ainda tem um? Talvez esteja na altura de mudar.

O iPhone 5 vai ficar obsoleto com a próxima atualização do iOS.Olle Eriksson/Flickr

Tem um iPhone 5 ou 5C? Não falta muito para o seu telemóvel ficar obsoleto. A próxima atualização da Apple ao sistema iOS já não vai suportar este modelo lançado em 2012, o que significa que está na hora de trocar para um aparelho mais recente. Quanto aos utilizadores de iPhone 5S, para já, não têm motivos para preocupação.

Não é comum a Apple pôr uma pedra sobre um modelo assim tão recente (tem cinco anos). No entanto, na versão iOS 10.3.2 que já está em fase de testes, a marca está a testar uma série de novas funcionalidades e correções de erros que exigem características que o iPhone 5 não tem, como explica o site especializado Gizmodo.

O lançamento da nova versão do iOS 10 deverá estar para breve. Mais tarde, no outono, a marca lançará o iOS 11, elegível apenas para iPhones lançados a partir de 2013 — iPhone 5S em diante. Se pretende uma explicação mais geek sobre o porquê de a Apple excluir o modelo de 2012, o problema está na arquitetura do processador: a atualização exige processadores de 64-bit, enquanto os do iPhone 5 e do 5C são 32-bit.

As atualizações não são essenciais para o aparelho, o que significa que o telemóvel não vai deixar de funcionar de um dia para o outro. Porém, com a falta de atualizações, estes telemóveis ficarão cada vez mais inseguros e, com o tempo, poderão deixar de suportar certas aplicações.

O iPhone 5C, com estrutura em plástico, também não vai suportar a nova versão do iOS.Kārlis Dambrāns/Flickr

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Adeus, iPhone 5 (e 5C)

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião