Rato, Ling, Lei & Cortés assessora KNJ na Global Media

Rato, Ling, Lei & Cortés – Advogados assessora KNJ na entrada na subscrição de 30% do grupo português Global Media.

Rato, Ling, Lei & Cortés – Advogados, escritório de advogados com sede em Macau e representação na República Popular da China e em Lisboa, foi a responsável pelo aconselhamento da KNJ na subscrição de 30% do grupo português Global Media.

A sociedade de Kevin Ho injetou 15 milhões de euros no grupo proprietário de marcas como o “Jornal de Notícias”, o “Diário de Notícias e a “TSF”, entre outras.

Rato, Ling, Lei & Cortés- Advogados acompanhou a KNJ nas conversações e negociações com a Global Media Group tendo em vista a entrada da sociedade macaense no capital da GMG, as quais decorreram num período de cerca de um ano. De acordo com Frederico Rato, sócio sénior do escritório de advogados “o acordo está em linha com os desígnios da internacionalização da economia portuguesa e com a estratégia da República Popular da China para a sua Região Administrativa Especial de Macau como ponto privilegiado para o desenvolvimento da política ‘Uma faixa uma rota’ e plataforma para as relações económicas e comerciais com os Países de Língua Portuguesa”, concluiu.

Sediada em Macau há mais de 30 anos, Rato, Ling, Lei & Cortés – Advogados abriu, em setembro deste ano, um escritório de representação em Lisboa, para funcionar como elo de ligação jurídica e legal entre os diversos players dos Países de Língua Portuguesa, Macau e a República Popular da China.

O escritório integra ainda uma joint-venture, na RPC, em Hengqin, que integra escritórios de advocacia da República Popular da China, de Macau e de Hong Kong, desde julho de 2016.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Rato, Ling, Lei & Cortés assessora KNJ na Global Media

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião