Líder da Uber quer entrar em bolsa já em 2019

Dara Khosrowshahi, presidente executivo da Uber, disse em Davos que quer pôr a empresa na bolsa já em 2019 e que a empresa deverá começar a dar lucro em 2022.

A Uber deverá dar lucro em cerca de três anos e entrar na bolsa já no próximo ano, anunciou o presidente executivo da empresa, Dara Khosrowshahi, à margem do Fórum Económico Mundial em Davos (Suíça). A operação é amplamente aguardada pelo mercado, pois será o primeiro teste de uma grande startup nos mercados bolsistas e submeterá a plataforma de transporte privado a um maior escrutínio público.

“Seremos lucrativos antes de 2022”, disse Khosrowshahi, citado pela Bloomberg, que afirmou também que a Uber continuará “a fazer investimentos muito agressivos”. Apesar da popularidade, a empresa nunca viu lucros. No terceiro trimestre de 2017, perdeu 1,46 mil milhões de euros. Recentemente, após um ano de polémica atrás de polémica, viu uma “fatia” do seu capital ser vendido ao Vision Fund do SoftBank, com um desconto expressivo.

O muito aguardado IPO (oferta pública inicial) da Uber deverá, assim, chegar já em 2019 e poderá levar a empresa a expandir-se para novos mercados, afirmou Khosrowshahi, indo contra o novo administrador executivo Rajeev Misra, do SoftBank, que disse que a empresa está focada nos mercados norte-americano, europeu, latino-americano e australiano.

Comentários ({{ total }})

Líder da Uber quer entrar em bolsa já em 2019

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião