MLGTS assessora grupo DST em parceria com fundo gerido pela Cube Infrastructure Managers

A MLGTS assessorou o grupo Domingos da Silva Teixeira e a Cube foi assessorada nesta transação pela DLA Piper Paris e pela DLA Piper ABBC.

A MLGTS assessorou o grupo Domingos da Silva Teixeira, que desenvolve atividades nos setores da engenharia e construção, energias renováveis, telecomunicações e ventures, na alienação de uma participação na DST Telecomunicações, SGPS, S.A. (“DST Comunicações”), holding da área de negócio das telecomunicações do grupo, a um fundo gerido pela Cube Infrastructure Managers (“Cube”), processo que foi concluído no passado dia 21 de março de 2018.

A equipa multidisciplinar da MLGTS que assessorou o grupo DST foi liderada pelo sócio Tomás Vaz Pinto (societário e M&A) e contou também com o sócio Nuno Peres Alves (regulação de telecomunicações e contratação pública), Pedro Gouveia e Melo (direito da concorrência), Diana Ribeiro Duarte (societário e M&A) e Pedro Capitão Barbosa (societário e M&A). A Cube foi assessorada nesta transação pela DLA Piper Paris e pela DLA Piper ABBC. A equipa portuguesa foi composta por João Costa Quinta, Margarida Rosado da Fonseca, Nuno Castelo Branco e Ana Isabel Vieira.

A Cube foi assessorada nesta transação pela DLA Piper Paris e pela DLA Piper ABBC.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

MLGTS assessora grupo DST em parceria com fundo gerido pela Cube Infrastructure Managers

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião