Saída do segundo maior acionista da EDP? “As pessoas gostam que as regras do jogo sejam mantidas”, diz Mexia

António Mexia já justificou a redução da posição do Capital Group, que era o segundo maior acionista da EDP. "As pessoas gostam de estabilidade, gostam que as regras do jogo sejam mantidas", disse.

Para António Mexia, a Capital Group abandonou a sua posição de referência enquanto segundo maior acionista da EDP EDP 2,09% por causa das sobrecompensações de 285 milhões de euros no âmbito dos CMEC que a elétrica portuguesa terá de devolver ao Estado.

“Temos um grande acionista, o segundo maior, a deixar a companhia. As pessoas gostam de estabilidade, gostam de que as regras do jogo sejam mantidas”, disse Mexia em Londres, citado pela agência Bloomberg. “As regras do jogo e os contratos são supostamente para cumprir. O que vemos hoje é basicamente a reação do mercado com base nas recentes medidas que afetam a estabilidade”, acrescentou.

Mexia reagia assim redução da posição da Capital Group na EDP de 9,9% para 2,9%. Segundo o dirigente da EDP, a redução da participação deste acionista dever-se-á ao caso das rendas energéticas, conhecidas como CMEC (custos de manutenção do equilíbrio contratual), que poderá obrigar a EDP a devolver ao Estado cerca de 285 milhões de euros, que terão sido concedidos à energética por engano. Devido a essa devolução, a EDP emitiu na quinta-feira passada um alerta aos acionistas, avisando que a sua estimativa de resultados para este ano desceria de 800 milhões para entre 500 a 600 milhões de euros.

Nas mesmas declarações aos jornalistas, o CEO da EDP referiu ainda que a oferta de compra da China Three Gorges continua “como previsto”, embora referindo que não pode falar diretamente sobre a oferta em causa. “A oferta está lá, e todos estão a fazer o trabalho necessário para a implementar”, completou.

Esta tarde, a EDP continuava a cair em bolsa para os 3,118 euros, uma queda de 1,89% que representava já uma pequena recuperação em relação à que se registou durante a parte da manhã desta segunda-feira.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Saída do segundo maior acionista da EDP? “As pessoas gostam que as regras do jogo sejam mantidas”, diz Mexia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião