CCA nomeia Catarina Limpo Serra associada coordenadora de contencioso

A advogada, que já esteve 11 anos na Cuatrecasas, é especialista em contencioso. Esta é mais uma aposta da sociedade na sua estratégia de crescimento orgânico.

A CCA Ontier anuncia a nomeação da advogada Catarina Limpo Serra como associada coordenadora do departamento de contencioso. A nova coordenadora, que passou anteriormente pela Cuatrecasas onde esteve 11 anos, foi escolhida pela sua “experiência, conhecimento e capacidade de liderança”.

Esta nomeação reforça a aposta da CCA numa política de crescimento interno e no reconhecimento das qualidades técnicas, humanas e no mérito profissional dos seus advogados. “O convite que endereçámos à Catarina Limpo Serra enquadra-se na estratégia da CCA, que aposta na sua capacidade de liderança e gestão de equipas. O nosso objetivo é construir uma equipa de referência, com capacidade para dar uma resposta eficaz aos desafios que todos os dias nos são lançados”, diz Domingos Cruz, managing partner da CCA Ontier, citado em comunicado.

“Estamos muito satisfeitos com a decisão da Catarina e contamos com ela para continuarmos a crescer”, acrescenta.

Para Catarina Limpo Serra, “a aceitação do convite teve subjacente a possibilidade de modernizar o paradigma de exercer a advocacia”, diz a advogada. A isso se junta “uma crescente especialização dos vários advogados da equipa de contencioso da CCA ao trabalho em áreas de inovação como o contencioso tecnológico-digital, contencioso desportivo, penal económico e regulatório, cibercrime, mantendo, em simultâneo, a excelência nas áreas clássicas da resolução de litígios”, conta, citada em comunicado.

A CCA tem reforçado as suas equipas não só através da contratação externa, mas também pela promoção interna. Este é mais um passo na consolidação da estratégia da CCA que aposta numa cultura de crescimento orgânico complementada com uma política de lateral hirings de equipas jovens e dinâmicas.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

CCA nomeia Catarina Limpo Serra associada coordenadora de contencioso

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião