Abreu Advogados e Future Law firmam parceria

A Abreu Advogados apostou numa parceira com uma organização brasileira. "É um importante marco na liderança da Abreu Advogados nos temas da inovação e da tecnologia", nota Luís Barreto Xavier.

O Instituto do Conhecimento da Abreu Advogados estabeleceu uma parceria com a organização brasileira, Future Law, que vai permitir às duas entidades promover o conhecimento sobre o “cruzamento entre o direito e a tecnologia”.

O primeiro curso, a começar em janeiro de 2020, será dedicado à ciência de dados e inteligência artificial aplicadas ao direito, iniciando-se em breve as inscrições.

A Future Law é uma organização brasileira que se tem destacado nas áreas de Legal Tech, com uma reconhecida aposta no ensino, na formação e no desenvolvimento da inovação. No Brasil, a organização tem estado ligada à investigação e conta com um relevante percurso junto do setor jurídico e do universo das startup tecnológicas.

“A parceria com a Future Law é um importante marco na liderança da Abreu Advogados nos temas da inovação e da tecnologia. As duas entidades partilham o foco na inovação e na promoção de conhecimento sobre as novas ferramentas tecnológicas ao serviço do direito, que sabemos contribuírem para a adaptação das organizações e dos seus clientes a um futuro que já está em prática”, nota Luís Barreto Xavier, consultor para a inovação e responsável pelo Instituto do Conhecimento da Abreu Advogados.

O curso é a primeira iniciativa que advêm desta parceria e terá como principal docente Alexandre Zavaglia, advogado, cofundador e presidente da Future Law, especialista em direito e tecnologia e com um percurso ligado a diversos projetos de ensino e formação.

“Este curso vai dotar os juristas de conhecimento prático para a realidade da aplicação da tecnologia ao setor da advocacia“, nota a sociedade em comunicado.

Comentários ({{ total }})

Abreu Advogados e Future Law firmam parceria

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião