Travis Kalanick, cofundador da Uber, deixa conselho de administração da empresa a 31 de dezembro

Travis Kalanick, cofundador da Uber, vai deixar o conselho de administração da Uber a 31 de dezembro. Quer focar-se nos novos negócios e na filantropia.

Depois de vários meses a vender as ações que detinha na Uber, o cofundador da aplicação de transporte, Travis Kalanick, vai deixar o conselho de administração da Uber a 31 de dezembro, de acordo com um comunicado divulgado pela empresa.

“No encerramento da década, e já com a empresa na bolsa, parece-me o momento certo para eu me focar nos meus negócios atuais e nas minhas atividades filantrópicas”, afirma Travis Kalanick, na nota citada pelo The Wall Street Journal (acesso pago).

Kalanick, um dos históricos fundadores da Uber, liderou a empresa ao longo de vários anos e conduziu os destinos da plataforma durante a fase de expansão global. Deixou o cargo em junho de 2017, depois de uma sucessão de escândalos que fragilizou a empresa, tendo sido substituído pelo atual líder, Dara Khosrowshahi.

No mês passado, foi revelado que Travis Kalanick conseguiu levantar um financiamento de 400 milhões de dólares do fundo soberano da Arábia Saudita para a nova startup em que está a trabalhar, a CloudKitchens, uma plataforma de entrega de refeições ao domicílio.

Além disso, nos últimos meses, a imprensa foi noticiando as vendas de ações que o gestor foi promovendo, já depois da entrada da Uber em bolsa. Estas operações levaram Kalanick a reduzir a sua posição na Uber em 90%.

Comentários ({{ total }})

Travis Kalanick, cofundador da Uber, deixa conselho de administração da empresa a 31 de dezembro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião