Revista de imprensa internacional

O Governo de Sánchez é maior e mais caro que o de Rajoy. Só 30 das 600 maiores cotadas europeias são paritárias. Tesla vale quase 100 mil milhões e a Bitcoin entrou com o pé direito em 2020.

O Governo socialista de Pedro Sánchez é maior e mais caro do que o último Governo de Mariano Rajoy, mostram as primeiras contas feitas pela imprensa espanhola. Em destaque esta quarta-feira está também a notícia de que a maioria das cotadas do principal índice bolsista europeu não cumprem a meta da paridade definida por Bruxelas. Descubra estes e outros temas que estão nas manchetes dos jornais internacionais.

El Confidencial

Governo de Sánchez custa mais cinco milhões/ano que o de Rajoy

O novo Governo socialista de Pedro Sánchez deverá ter o dobro dos assessores e custar mais cinco milhões de euros por ano do que o Governo de Mariano Rajoy em 2018. Vão ser 126 assessores de ministros e 56 assessores para as secretarias de Estado. A despesa deverá ser superior em cinco milhões de euros por ano, num total de cerca de 20 milhões durante a legislatura.

Leia a notícia completa no El Confidencial (acesso livre/conteúdo em espanhol).

El País

Só 30 empresas do Stoxx 600 cumprem regra da paridade

As maiores empresas europeias não respeitam as leis da paridade. Em média, nas empresas indexadas ao Stoxx 600, apenas 33% dos membros dos conselhos de administração são mulheres, contrariando a meta de 40% fixada pela Comissão Europeia. Contas feitas, só 30 empresas estão próximas do equilíbrio definido, ou 5% do total, e existem 53 cotadas cujos boards são dominados por homens. Destas, três não têm uma única mulher no conselho de administração. As conclusões estão num relatório elaborado pela European Women on Boards.

Leia a notícia completa no El País (acesso livre/conteúdo em espanhol).

Reuters

Irão diz que acordo nuclear “não está morto”

O ministro dos Negócios Estrangeiros do Irão, Mohammad Javad Zarif, garantiu aos jornalistas em Nova Deli que o acordo nuclear assinado em 2015 com algumas das maiores potências mundiais “não está morto”, uma notícia que deverá acalmar os ânimos na União Europeia, onde se tem temido que o acordo seja rasgado devido ao recente escalar do conflito armado com os EUA. Apesar de Trump ter abandonado o acordo que limitava as capacidades do Irão fabricar armas nucleares, países como a França e a Alemanha têm tentado deitar água na fervura, apelando a que as regras acordadas continuem a ser cumpridas.

Leia a notícia completa na Reuters (acesso livre/conteúdo em inglês).

Financial Times

Valor da Tesla perto de desbloquear bónus multimilionário para Elon Musk

A capitalização bolsista da Tesla está próxima dos 100 mil milhões de dólares e o presidente executivo tem boas razões para que o valor da empresa continue a subir. Ultrapassando esta fasquia, se o valor da Tesla se mantiver elevado por seis meses, Elon Musk receberá a primeira tranche de um pacote de 50 mil milhões de dólares desenhado como incentivo à liderança. Nesta primeira fase, receberá ações avaliadas em 350 milhões de dólares.

Leia a notícia completa no Financial Times (acesso pago/conteúdo em inglês).

Bloomberg

Bitcoin novamente em alta. Já subiu 20% este ano

A moeda virtual mais popular do mundo entrou com o pé direito em 2020, registando o melhor arranque de ano desde 2012. Nos 15 dias de janeiro, o valor da Bitcoin já cresceu 20%, reavivando as memórias de quem, há poucos anos, viu o preço da criptomoeda disparar para níveis estratosféricos. Uma Bitcoin está a valer 8.638,4 dólares, um máximo desde meados de novembro.

Leia a notícia completa na Bloomberg (acesso pago/conteúdo em inglês).

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Revista de imprensa internacional

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião