Altice Portugal confirma suspensão do pagamento de direitos televisivos aos clubes

  • ECO
  • 28 Abril 2020

Em entrevista à Antena 1, o presidente executivo da Altice Portugal confirmou que não pagou os direitos televisivos do futebol em abril, uma vez que as competições estão suspensas por causa do vírus.

O presidente executivo da Altice Portugal confirmou que suspendeu os pagamentos dos direitos televisivos aos clubes de futebol em abril, uma vez que as competições estão suspensas por causa da pandemia.

“O pagamento correspondente aquilo que era o bem que está subjacente foram regularizados até ao momento em que houve esse bem: jogos de futebol e presença de público nos estádios”, começou por afirmar Alexandre Fonseca, em entrevista à Antena 1. Como os jogos “aconteceram até meados de março”, a Altice Portugal foi mesmo “mais além” e “regularizou os pagamentos” de todo o mês de março.

No entanto, o gestor continuou: “Em abril, não tendo tido qualquer tipo de contrapartida, obviamente que não faz sentido estar a pagar por um bem, um serviço que não está a ser realizado”, disse, confirmando desta forma a informação que já tinha sido avançada pelo ECO no início de abril. Deste modo, a empresa tenciona voltar a pagar pelos direitos assim que os campeonatos forem retomados.

Rejeitando comentar “hipóteses” como a da transmissão de jogos em sinal aberto, a empresa que detém a operadora Meo em Portugal mostrou-se disponível para “trabalhar lado a lado com os parceiros” e afirmou que “nunca” fechou portas.

“Sempre estivemos cá para discutir com os nossos parceiros”, afirmou. Porém, na ótica de Alexandre Fonseca, os contratos mantêm-se ativos da forma como foram escritos há três anos, pelo que “estão válidos”. “Não vale a pena discutir contratos que existem”. “Existem e são contratos que estão perfeitamente em vigor”, referiu. De entre outros clubes, a Altice Portugal detém os direitos televisivos do FC Porto.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Altice Portugal confirma suspensão do pagamento de direitos televisivos aos clubes

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião