Uso de máscara vai ser obrigatório no comércio, transportes e escolas

O uso obrigatório máscaras comunitárias vai ser aplicado nos transportes públicos, escolas, comércio, bem como, em "locais fechados em que haja um elevado número de pessoas", disse António Costa.

O Governo decidiu decretar a obrigatoriedade de utilização de máscaras nos transportes públicos, comércio, escolas, bem como, em “locais fechados em que haja um elevado número de pessoas”, anunciou esta quinta-feira o primeiro-ministro.

O uso obrigatório máscaras comunitárias vai ser aplicado “em alguns espaços onde inevitavelmente o número de concentração de pessoas ou a sua proximidade é mais difícil de evitar”, começou por explicar António Costa, em declarações transmitidas pela RTP3, aquando do anúncio do plano de levantamento de restrições por parte do Governo. “É o caso dos transportes públicos, do comércio, das escolas”, bem como, em “locais fechados onde haja um elevado número de pessoas”, referiu o primeiro-ministro.

O plano completo divulgado pelo Governo, ainda durante a conferência de imprensa, especifica que serviços públicos como repartições de finanças, conservatórias ou lojas do cidadão também são abrangidos. Em sentido contrário, crianças em creches e jardins-de-infância ficam excluídas desta obrigatoriedade.

Para este efeito, o Governo assegura que haverá em abundância no mercado estes equipamentos de proteção, assim como, gel e álcool desinfetante. Além disso, o primeiro-ministro adiantou ainda que os supermercados vão passar a vender máscaras de proteção individual. “A garantia que temos por parte da indústria, mas também dos grandes distribuidores é a de que ao longo desta semana e deste fim de semana, passaremos a dispor de máscaras de uso comunitário em abundância, acessíveis nos hipermercados e nos supermercados, e, portanto acessíveis aos portugueses“, declarou.

O primeiro-ministro avisou ainda que até existir vacina “vamos ter que conviver com a Covid-19“, pelo que recomendou o “maior recolhimento possível, as regras e a disciplina de higienização das mãos e de etiqueta respiratória”.

Vários supermercados já vendiam álcool etílico e álcool gel, mas esta semana dois grandes distribuidores apostaram na comercialização de máscaras. Depois do Continente ter decidido vender máscaras reutilizáveis, também o Pingo Doce começou a vender máscaras, mas desta vez, descartáveis. Este equipamento de proteção é vendido em caixas de 50 unidades, sendo que cada unidade custa 44 cêntimos mais IVA a 23% que descerá, depois, para 6% assim que for publicada a redução da taxa em Diário da República.

O Governo apresentou esta quinta-feira as regras para o desconfinamento, que irá arrancar na próxima segunda-feira de forma faseada, com uma avaliação de 15 em 15 dias. As restrições serão aplicadas ao número de pessoas por espaço, sendo depois, que depois de Portugal estar sob o estado de emergência desde dia 18 de março, o Governo anunciou que o país passará agora para o estado de calamidade pública, um nível acima do estado de emergência.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Uso de máscara vai ser obrigatório no comércio, transportes e escolas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião