Trabalhadores da Teleperformance combatem Covid-19 com talento

O call center vai desafiar os 10 mil trabalhadores da empresa a mostrar o seu talento, à distância. Os participantes podem concorrer nas categorias de música, artes plásticas, fotografia e escrita.

A Teleperformance Portugal vai organizar o Talent Show – Covid-19 Fight Challenge, a 23 de maio, para desafiar os 10 mil trabalhadores da empresa a mostrar o seu talento, à distância. Os participantes podem concorrer nas categorias de música, artes plásticas, fotografia e escrita.

Na edição deste ano, o concurso a cargo do projeto TP Club vai juntar os finalistas num espetáculo online, que será transmitido através da plataforma Vimeo.

“O TP Club trouxe ainda uma nova roupagem a iniciativas internas como workshops, torneios de gaming, noites de quizz, entre outras iniciativas que inicialmente eram realizadas presencialmente, mas que com o atual regime de teletrabalho, passaram para o digital, uma opção que tem tido uma resposta bastante positiva por parte dos nossos colaboradores”, refere Pedro Pais, diretor de marketing da Teleperformance Portugal, citado em comunicado.

Serão selecionados 26 concorrentes para disputar um concurso final em cada uma das quatro categorias, em formato online, que será apresentado pelo humorista português Diogo Faro. Já a seleção dos vencedores vai ficar a cargo de um painel composto por Vera Marmelo, fotógrafa especializada em fotografia musical, pela cantora Selma Uamusse, Coca Castello Branco, marketing director da Newcollective e Pedro Pais, diretor de marketing da Teleperformance Portugal.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Trabalhadores da Teleperformance combatem Covid-19 com talento

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião