Montantes de ativos totais e provisões técnicas das seguradoras caem no 1º trimestre – BCE

  • ECO Seguros
  • 7 Junho 2020

Os ativos totais do setor segurador da zona euro ascenderam a 8 429 mil milhões de euros em março de 2020, menos 278 mil milhões face ao final de 2019. As seguradoras portuguesas acompanharam.

O montante dos ativos totais na zona euro compara com 8,7 biliões de euros contabilizados em dezembro passado e fixa o nível mais baixo desde o primeiro trimestre de 2019.

O total das reservas técnicas de seguros das companhias do eurossistema caiu para 6 403 mil milhões de euros no primeiro trimestre de 2020, uma diminuição de 169 mil milhões de euros em relação ao quarto trimestre de 2019, indicam estatísticas do Banco Central Europeu (BCE).

No balanço agregado das instituições seguradoras da região de monetária, os títulos de dívida representaram 41,3% do total dos ativos do setor no primeiro trimestre de 2020. A segunda categoria de maior peso foi a dos fundos de investimento (25,7%).

De acordo com a informação do BCE, os dados provisórios para Portugal indicam que o montante total de ativos das seguradoras se situou, em março, em torno dos 56 mil milhões de euros, o valor mais baixo desde dezembro de 2018. Do total, 37 mil milhões representavam títulos de dívida, tradicionalmente tendo as obrigações de dívida pública como a componente com maior peso. Por ordem de importância dos ativos, segue-se dívida privada, fundos de investimento e a parcela numerário e depósitos.

as provisões técnicas no ramo Vida, o segmento de maior peso no lado das responsabilidades, ascendiam a 44 mil milhões, um valor que compara com 44,99 mil milhões que a Supervisão portuguesa indicava no final de dezembro de 2029. As provisões técnicas em não-Vida somavam cerca de 3 000 milhões, de acordo com os números compilados pelo BCE.

Ainda, de acordo com informação da Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF) relativa ao primeiro trimestre de 2020, o valor das carteiras de investimento das empresas de seguros supervisionadas totalizou cerca de 51 mil milhões de euros, representando um decréscimo de 4,5% face ao final do ano anterior.

No mesmo período, as provisões técnicas, cujo valor foi de 45,3 mil milhões de euros, apresentaram uma diminuição de 2,6% face a 2019, complementa a ASF.

 

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Montantes de ativos totais e provisões técnicas das seguradoras caem no 1º trimestre – BCE

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião