Um dos melhores hotéis “luxury eco/green” do mundo fica em Lisboa

Painéis solares para aquecer a água, energia de fontes 100% renováveis, iluminação LED, sensores de iluminação, são algumas das medidas adotadas pelo hotel para reduzir o desperdício energético.

Fica no coração de Lisboa, tem quatro estrelas e foi considerado em 2018 como o melhor luxury eco/green hotel do mundo. Passado um ano voltou a conquistar a mesma categoria, mas a nível europeu, na edição dos The World Luxury Hotel Awards. Com a missão de reduzir a pega ambiental, o hotel adota práticas sustentáveis desde a sua abertura.

“O Inspira Santa Marta Hotel tem este conceito de sustentabilidade desde que abriu portas em 2010. Na fase de construção pensamos na questão dos materiais e utilizamos materiais de baixo impacto ambiental, como a lã de rocha e a cortiça”, destaca Patrícia Marques, gestora de Sustentabilidade e Desenvolvimento do hotel.

De forma a manter a identidade cultural, o edifício foi remodelado e manteve a fachada original. Tem quatro pisos, 89 quartos com pavimento revestido a cortiça, três hortas na cobertura do edifício, um spa e várias medidas para evitar o desperdício de bens tão escassos como a água e a eletricidade.

Painéis solares no topo do edifício para aquecimento de águas sanitárias, energia proveniente de fontes 100% renováveis, iluminação LED, utilização de sensores de iluminação nas áreas públicas, lobby iluminado através de luz natural com película refletora de calor são algumas das medidas adotadas por este hotel para reduzir o desperdício energético.

A nível de gestão da água, o hotel optou por autoclismos de duplas descargas, torneiras com sensores e redutores de caudal em todas as torneiras. No que respeita à limpeza do espaço, são utilizadas mopas que substituem os baldes de água.

O Inspira Santa Marta Hotel conta com sistemas de gestão energética e monitorização de todos os consumos de água, luz e gás, tudo medidas de visam reduzir os consumos e otimização de recursos. O ano passado substituíram os motores elétricos dos equipamentos de refrigeração e congelação por motores de conotação eletrónica. “São mais eficientes energeticamente”, explica Patrícia Marques.

Reciclagem dos resíduos, desde o vidro às pilhas passando pelas baterias e medicamentos, redução do uso de papel nos escritórios, substituição de palhinhas de plástico por palhinhas de massa 100% biodegradáveis, produtos de limpeza amigos do ambiente com certificação ecolabel, preferência por produtos com rótulo de “origem sustentável” e de comércio justo são algumas das práticas sustentáveis adotadas pelo hotel.

Reduzir ao máximo o desperdício alimentar é outra das práticas adotadas pelo Inspira Santa Marta Hotel. “A nossa política é não ter desperdício, mas sempre que existem excedentes alimentares são doados à associação Zero Desperdício que os distribuem por quem mais precisa”, destaca a gestora de Sustentabilidade e Desenvolvimento do hotel.

Da componente ambiental à social, foi criado o projeto “Água Inspira” que consiste num sistema de engarrafamento de água filtrada em garrafas de vidro reciclado e reutilizável. “Nós engarrafamos a nossa água no hotel e as receitas das vendas da água revertem para uma ONG que constrói pontos de água potável em países de desenvolvimento, por exemplo em África”, refere Patrícia Marques.

As receitas da venda da água no hotel revertem para uma ONG que constrói pontos de água potável em países de desenvolvimento.Inspira Santa Marta Hotel

A acrescentar à lista de práticas sustentáveis, o hotel tem um parque de estacionamento com dois lugares reservados a veículos híbridos ou elétricos.

Devido à pandemia, o Inspira Santa Marta Hotel está de portas fechadas desde 20 de março e os 46 colaboradores estão em lay-off. Patrícia Marques adianta ao ECO que o hotel já tem o selo “Clean&Safe” e que à partida a reabertura está prevista para o dia 3 de agosto.

O preço por estadia varia entre os 100 e 150 euros e os principais clientes são oriundos da França, Alemanha, Espanha, Portugal e EUA. “A maioria do nosso cliente é estrangeiro, mas sinto que os portugueses estão cada vez mais conscientes para esta problemática e cada vez mais, a nível geral, as pessoas procuram empresas que têm na sua base estes princípios e preocupação ambiental”, conclui Patrícia Marques.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Um dos melhores hotéis “luxury eco/green” do mundo fica em Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião