Morais Leitão e Nova SBE criam Business Academy for Lawyers

Morais Leitão e Nova SBE Executive Education criam programa para formar advogados do futuro: Business Academy for Lawyers.

A Morais Leitão e a Nova SBE Executive Education acabam de criar programa para formar advogados do futuro. A Business Academy for Lawyers é um projeto concebido a pensar na “mudança sobre o que é ser advogado nos dias de hoje, que aposta no desenvolvimento de novas competências e no domínio de outras realidades para além do direito”

O programa foi cocriado integralmente pela Morais Leitão e a Nova SBE Executive Education, integrando-se com o plano de carreira da Sociedade.

Para Nuno Galvão Teles, managing partner da Morais Leitão, «pensámos no programa como uma provocação, lançando as nossas equipas para “fora de pé” e confrontando-as com realidades totalmente distintas no âmbito da gestão de projetos, da gestão financeira, da gestão de conflitos, da gestão de clientes, da inovação e da liderança, para dar alguns exemplos. Qualquer uma delas tem impacto direto nos índices de motivação e produtividade, ajudando a construir uma cultura de inovação e de cooperação com o cliente».

Para Pedro Brito, Associate Dean for Executive Education & Business Transformation, «O papel dos advogados está a mudar rapidamente. Há novas expetativas dos seus clientes, novos desafios que surgem de diferentes ângulos e novas competências a desenvolver neste novo e estranho contexto. Aqueles que não evoluem e lideram o caminho da aprendizagem irão tornar-se irrelevantes no futuro. Foi com esta premissa que a Nova SBE Executive Education desenhou uma jornada contínua de aprendizagem para a Morais Leitão, com a missão de preparar o seu talento não só para sobreviver, mas para continuar a inovar.»

A 1.ª edição, prestes a terminar, teve como tema o advogado gestor de projeto, e decorreu em contexto de sala com estudos de caso, debates, role-play, discussão e partilha de ideias nas instalações da Nova SBE no Campus de Carcavelos. O sucesso e interesse foram grandes, pelo que se seguirão novas edições, ajustando sempre os temas à audiência e às necessidades e novos desafios específicos do setor.

O programa foi destacado no relatório anual dos prémios de inovação na advocacia europeia (FT Innovative Lawyers Awards 2020), como exemplo de aposta na melhoria da formação dos advogados.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Morais Leitão e Nova SBE criam Business Academy for Lawyers

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião