Europa regista quedas de 1%, mas família EDP dá ganhos a Lisboa

As bolsas europeias estão novamente em queda, perante os riscos dos impactos económicos dos novos confinamentos no continente. Mas a bolsa de Lisboa escapa à tendência com a ajuda da EDP e EDPR.

As bolsas europeias estão novamente em queda e o Stoxx 600 caminha para a quarta sessão no vermelho, impactadas pelas novas restrições e confinamentos que estão a ser adotados pelos governos em vários países da Europa. A praça nacional contraria a tendência e apresenta ganhos ligeiros, suportados pela valorização da família EDP.

Os principais índices do Velho Continente voltam a registar perdas expressivas. Enquanto o Stoxx 600 cai 0,6%, o francês CAC-40 e o alemão DAX recuam 1,1%, o espanhol IBEX cede 0,9% e o britânico FTSE 100 cai 0,7%. No sentido inverso, o português PSI-20 soma 0,35%, para 3.876,87 pontos, com a EDP Renováveis à cabeça.

A subsidiária de energia renovável controlada pela EDP está a valorizar 1,63%, para 16,18 euros, continuando a beneficiar dos resultados positivos apresentados na quinta-feira. A companhia lucrou 319 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano, um recuo homólogo de 7%.

Também a casa-mãe EDP apresenta ganhos, avançando 1,33%, para 4,192 euros, depois de ter apresentado lucros de 422 milhões de euros até setembro, uma quebra de 8% face ao mesmo período do ano passado. A empresa anunciou ainda que vai desistir do processo contra o Estado português por causa da Contribuição Extraordinária sobre o Setor Energético (CESE), mas vai contestar a tarifa social em Bruxelas.

O banco BCP também contribui com uma subida de 0,29%, para 6,99 cêntimos por título, enquanto as ações da Galp Energia, que na quinta-feira tocaram mínimos de mais de uma década, estão estáveis esta sexta-feira, negociando com um ganho marginal de 0,06%. Valem agora 6,824 euros cada.

Em sentido inverso, os CTT estão a perder valor e a pressionar o índice. O grupo postal desvaloriza 1,19% em bolsa, para 2,07 euros cada ação. E no dia em que se sabe que a Nos exigiu à Anacom uma indemnização de 42 milhões de euros por causa das licenças 5G detidas pela Dense Air, a operadora recua 0,20% em bolsa, para 2,922 euros.

Apesar da subida da bolsa de Lisboa, é de ressalvar as quedas observadas na generalidade da Europa esta sexta-feira, que acontecem um dia depois de o Banco Central Europeu (BCE) dar como praticamente certo um ajuste na política monetária em dezembro. Na reunião desta semana, Christine Lagarde optou por não alterar os juros nem o programa de compra de ativos, mas admitiu que o Conselho de Governadores vai recalibrar todos os instrumentos para fazer face ao impacto da pandemia.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Europa regista quedas de 1%, mas família EDP dá ganhos a Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião