Apple adia regresso aos escritórios até ao verão de 2021

O CEO da empresa, Tim Cook, disse esta quinta-feira que é provável que a maioria dos trabalhadores continue em teletrabalho até junho de 2021. O responsável prevê um futuro de trabalho mais flexível.

A maioria dos trabalhadores da Apple não deverá regressar aos escritórios até junho de 2021 devido à pandemia, referiu esta quinta-feira o CEO da empresa Tim Cook, durante um encontro virtual com os trabalhadores. Tim Cook deu a entender que a experiência de trabalho durante a pandemia vai possibilitar um futuro de trabalho mais flexível na empresa, avança o Business Insider (acesso livre, conteúdo em inglês).

“Não é possível substituir a colaboração presencial, mas também temos aprendido bastante sobre como podemos trabalhar fora do escritório sem comprometer a produtividade ou os resultados“, destacou Tim Cook, de acordo com uma fonte próxima de um trabalhador da Apple.

Para apoiar os trabalhadores num ano de pandemia, a Apple reforçou o pagamento de férias e os donativos para instituições de caridade e ajuda à comunidade.

 

A Apple não é a primeira grande empresa a tomar esta decisão. A Google, o Facebook, a Amazon e a Uber, entre outras, já tinham decidido adiar o regresso aos escritórios para o verão de 2021. No caso da Microsoft ou do Twitter, as empresas vão permitir o teletrabalho para sempre para as funções compatíveis.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Apple adia regresso aos escritórios até ao verão de 2021

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião