Nas notícias lá fora: Toyota, Apple e Ripple

  • ECO
  • 22 Dezembro 2020

A Toyota decidiu encerrar temporariamente três fábricas por causa dos problemas gerados pela nova variante do coronavírus. A Apple planeia começar a produzir automóveis em 2024.

A nova variante do coronavírus já está a provocar estragos económicos: a Toyota decidiu fechar temporariamente três fábricas perante a paralisação observada no Reino Unido. A marcar a atualidade está também a notícia de que a Apple planeia produzir automóveis já em 2024 e a aliança entre o Facebook e a Google contra eventuais processos judiciais.

Le Figaro

Toyota fecha três fábricas após paralisação devido à nova estirpe no Reino Unido

A fabricante de automóveis Toyota vai encerrar, temporariamente, três fábricas, em França e Reino Unido, após vários países terem suspendido as ligações pelo Canal da Mancha devido ao surgimento da nova estirpe do vírus Sars-Cov-2. “Face à falta de peças esperada devido a atrasos no transporte e à natureza incerta da duração dos novos encerramentos de fronteira para atividades logística, a Toyota Motor Europe, sede europeia da Toyota, decidiu preceder a um encerramento controlado das suas atividades na sua fábrica francesa, Toyota Motor Manufacturing France, e suas duas fábricas inglesas, Toyota Motor Manufacturing UK”, revelou o departamento de comunicação da fábrica francesa em Onnaing.

Leia a notícia completa no Le Figaro (acesso livre, conteúdo em francês)

South China Morning Post

Acordo de proteção do investimento UE/China concluído “em breve”

A União Europeia (UE) e a China devem concluir um acordo de investimento “em breve”, após sete anos de negociações, confirmou o ministro chinês dos Negócios Estrangeiros, Wang Yi. O responsável, que se reuniu com os embaixadores dos 27 países da UE, em Pequim, na segunda-feira, tornou-se o primeiro governante chinês a enfatizar a possibilidade de o acordo ser selado em breve. “Esperemos que a China e a Europa cheguem a um consenso sobre o acordo abrangente de investimento”, afirmou Wang aos embaixadores. Na cimeira virtual China/UE, em setembro, o Presidente chinês e os parceiros europeus concordaram em concluir as negociações antes do final do ano.

Leia a notícia completa no South China Morning Post (acesso livre, conteúdo em inglês)

Reuters

Apple estuda produção de carros autónomos em 2024

A Apple está a avançar com tecnologia de carros autónomos e aponta para 2024 a produção de um veículo de passageiros que possa incluir a sua própria tecnologia inovadora ao nível das baterias, avança a Reuters citando fontes conhecedoras do processo. A fabricante do iPhone tem tentado, desde 2014 e de forma irregular, avançar para a produção automóvel, num projeto batizado Titan. Com avanços e recuos, em 2018, Doug Field, um veterano da Apple que trabalhou na Tesla, regressou para supervisionar o projeto. No ano seguinte despediu 190 pessoas da equipa. Desde então, a Apple tem feito progressos e estabeleceu agora como objetivo construir um veículo para consumidores, uma opção contrária à da rival Alphabet Inc’s Waymo que está a apostar na construção de um táxi robô para o transporte de passageiros.

Leia a notícia completa na Reuters (acesso livre, conteúdo em inglês)

The Wall Street Journal

Google e Facebook têm aliança contra acusações judiciais

O Facebook e a Google assinaram um contrato de cooperação e assistência mútua para o caso de virem a ser acusadas de violação das regras da concorrência. A notícia foi avançada pelo The Wall Street Journal, que teve acesso a documentos internos das empresas e a um esboço da acusação feita por uma dezena de Estados norte-americanos contra a Google na semana passada. O acordo foi apelidado internamente na Google por “Jedi Blue” (uma referência ao imaginário de Star Wars) e prevê que as duas empresas informem-se mutuamente se forem alvo de qualquer comunicação governamental sobre o referido contrato de cooperação. O jornal cita ainda correspondência interna do Facebook, na qual o presidente executivo, Mark Zuckerberg, diz que o contrato com a Google é “estrategicamente um grande acordo”.

Leia a notícia completa no The Wall Street Journal (acesso pago, conteúdo em inglês).

CNBC

Ripple admite que vai ser processada pela SEC, criptomoeda afunda

A Ripple, empresa privada por detrás da criptomoeda com o mesmo nome, admitiu publicamente que está à espera de ser processada pelo regulador norte-americano dos mercados por violação das regras de proteção dos investidores. Segundo avançou a empresa, o processo judicial deverá ser tornado público ainda antes do Natal. Face a estas informações, o valor da criptomoeda está a afundar cerca de 18%.

Leia a notícia completa na CNBC (acesso livre, conteúdo em inglês).

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Nas notícias lá fora: Toyota, Apple e Ripple

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião