Ikea integra 18 refugiados em programa de empregabilidade em Portugal

O programa de empregabilidade para refugiados da empresa sueca irá permitir a promoção de competências profissionais, nomeadamente nas áreas de vendas, logística, restauração e apoio ao cliente.

A Ikea quer contribuir ativamente para a integração dos refugiados que chegam a Portugal, promovendo a sua inclusão no mercado de trabalho. Neste momento, há 18 pessoas, refugiadas ou requerentes de asilo, num programa de formação nas cinco lojas Ikea e no Centro de Apoio ao Cliente do país até ao verão.

“Queremos remover barreiras e dar ferramentas essenciais para que os nossos novos 18 colegas consigam construir o seu futuro melhor para si e para as suas famílias. Queremos ser promotores de uma mudança positiva e proporcionar um mundo melhor para todos, reforçando, também, através desta iniciativa, o nosso compromisso de liderar o caminho para uma sociedade mais justa e inclusiva”, afirma Cláudio Valente, responsável de people & culture da Ikea Portugal, citado em comunicado.

O programa de empregabilidade para refugiados da empresa sueca irá permitir a promoção de competências profissionais, nomeadamente nas áreas de vendas, logística, restauração e apoio ao cliente. Além disso, todos os participantes têm acesso a aulas de português, de forma a desenvolverem também competências linguísticas.

Cada refugiado conta com um orientador, que é um colaborador da equipa de acolhimento da cadeia, para que possam trabalhar em conjunto e garantir uma melhor integração. “Pretende-se que ambos possam trocar experiências, desfazer noções preconcebidas e aprender em conjunto, de forma a garantir um acompanhamento mais próximo e uma integração mais fluida”, lê-se em comunicado.

Em vigor em todas as unidades no país, o programa tem como parceiros o Conselho Português para os Refugiados (CPR) e o Alto Comissariado para as Migrações (ACM.

A nível global, são já 595 refugiados que, até agora, em 20 mercados Ikea, participam neste programa de empregabilidade. Em média, dois terços dos participantes encontraram emprego após o programa, quer dentro da empresa de retalho, quer em outra organização.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Ikea integra 18 refugiados em programa de empregabilidade em Portugal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião