Esta é uma “boa altura” para comprar casa, sobretudo porque preços deverão subir

Mercado imobiliário está a ter um bom desempenho do lado das imobiliárias, que apontam para uma estabilização dos preços, embora com tendência de crescimento.

Se está a pensar comprar casa, esta é uma boa altura para o fazer. As taxas de juro estão “muito baixas” e os spreads estão “acessíveis”, explicam os profissionais dos setores, que falam num momento de “estabilização” dos preços. Mas o setor aconselha a não esperar muito tempo, isto porque, em breve, os preços deverão começar “naturalmente” a subir.

No ano passado, as casas ficaram 8,4% mais caras e nem a pandemia foi capaz de travar essa subida. Este ano, os preços continuam a crescer e, no segundo trimestre, subiram 6,8%, de acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE). O preço médio do metro quadrado estava, nesse período, nos 1.268 euros, ou seja, um T2 com 70 metros quadrados pode custar facilmente cerca de 88 mil euros.

O mercado imobiliário está a passar por um bom momento, pelo menos do lado do vendedor. Na Remax, os primeiros oito meses do ano “têm sido os melhores de sempre”, diz ao ECO a responsável. “O mercado tem estado estável, após alguns meses de várias incertezas derivadas da pandemia”, diz Beatriz Rubio, que já nota uma “subida dos preços que, embora não muito significativa, reflete o processo de ajuste natural do mercado”.

Do lado da Century 21, Ricardo Sousa também assiste ao mesmo panorama. “Atualmente, o mercado residencial está a registar níveis de procura bastante elevados“, diz o CEO da imobiliária, antecipado que a tendência se deverá manter em 2022.

A justificar este momento do mercado imobiliário estão vários fatores. Um estudo da Century concluiu que são muitos os portugueses que pretendem trocar de casa como consequência da pandemia. Isto porque o teletrabalho trouxe novas necessidades, como casas mais espaçosas, com escritório e zonas ao ar livre. Além disso, existem ainda os fatores económicos: baixas taxas de juro e spreads e o excesso de liquidez no mercado.

De acordo com o INE, as taxas de juro no crédito à habitação estão em mínimos de sempre. Os dados mais recentes, referentes a setembro, indicam que a taxa está a descer há 13 meses consecutivos, situando-se em 0,785%.

“É, naturalmente, uma boa altura para comprar casa por várias razões, mas destacando-se duas: o crédito à habitação com taxas de juro muito baixas e spread acessíveis, assim como a tendência para o aumento natural dos preços“, diz Beatriz Rubio, referindo ainda a “liquidez bancária que permite elevada concessão de empréstimos à compra de habitação”, “o mercado de arrendamento pouco concorrencial” e “a subida dos preços dos materiais de construção” como outros motivos que indicam “a manutenção de uma evolução crescente dos preços”.

Ricardo Sousa acredita que, para as famílias que precisam de casa, essa é uma “necessidade objetiva” e que, “independentemente de qual seja o ciclo de mercado”, “não há momento certo ou errado” para comprar. Contudo, defende que “a melhor decisão é comprar já” porque “esperar que o mercado caia implica uma grande imprevisibilidade”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Esta é uma “boa altura” para comprar casa, sobretudo porque preços deverão subir

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião