Tesla de olhos postos na realidade aumentada

A empresa de Elon Musk contratou dois especialistas na tecnologia, vindos diretamente da equipa que está a desenvolver os Microsoft HoloLens. Integração no automóvel Model 3 é uma hipótese.

O que estará Elon Musk a preparar? De acordo com o site Electrek, a Tesla foi buscar à Microsoft dois peritos da equipa que tem vindo a desenvolver os óculos HoloLens. As contratações parecem indicar que a fabricante de automóveis elétricos estará a voltar-se para a realidade aumentada, segundo a Business Insider.

Andrew Kim, designer sénior da equipa dos óculos de realidade aumentada da Microsoft, terá sido a primeira contratação — e, segundo o site, já atualizou o perfil no LinkedIn, indicando chefiar o departamento de design da Tesla em Hawthorne, Califórnia. A segunda terá sido Yekeun Jeongm, especialista em computer vision na mesma equipa, que desde o ano passado trabalha no departamento homónimo, na Tesla.

A imprensa especializada aponta como provável que a Tesla esteja a trabalhar no sentido de integrar a tecnologia da realidade aumentada nos automóveis Model 3. Outra hipótese é a de integrar a tecnologia no segmento das vendas, permitindo aos potenciais clientes interagirem de formas diferentes com a gama de veículos da empresa.

Recorde-se que a Tesla também está à procura de oportunidades em Portugal, como já confirmou ao ECO fonte da fabricante norte-americana. A empresa está também a recrutar pessoal em Lisboa, para os departamentos de vendas e serviços.

Além disso, Elon Musk deverá decidir em 2017 onde instalar a nova gigafábrica da empresa na Europa e Portugal surge como um dos destinos em cima da mesa, apurou o ECO — quer pela elevada exposição solar, quer pelas importantes reservas de lítio, um recurso mineral usado nas baterias dos automóveis.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Tesla de olhos postos na realidade aumentada

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião