Portugal prepara emissão sindicada a dez anos na próxima semana

Portugal deverá arrancar o ano com uma emissão sindicada a dez anos, tal como tem acontecido nos últimos anos, diz o Commerzbank. Operação deverá ser anunciada ainda esta sexta-feira.

Portugal deverá anunciar esta sexta-feira uma emissão sindicada de Obrigações do Tesouro a dez anos, operação de financiamento que deverá ser realizada na próxima semana, de acordo com o Commerzbank. Os juros portugueses estão em queda, o que significa que os mercados estão confortáveis com esta emissão.

“No mercado primário, Portugal não deverá anunciar hoje que vai utilizar a janela de emissões da próxima semana para leilões regulares, mas antes optar uma uma emissão sindicada de novas Obrigações do Tesouro a dez anos, aproveitando as condições de financiamento em mínimos históricos com as taxas a dez anos abaixo dos 2%, enquanto a subida de 20 pontos nos juros face a meados de dezembro sugerem que os mercados já abriram espaço para esta operação”, escrevem os analistas do banco alemão Marco Stoeckle e Michael Leister numa nota publicada esta manhã e a que o ECO teve acesso. Os analistas antecipam uma emissão entre três mil milhões e 3,5 mil milhões de euros.

A confirmar-se, Portugal volta a começar o ano com a emissão de uma nova linha de títulos que vai contar com o apoio de um sindicato de bancos que vão tratar da operação juntamente com o IGCP, que gere a dívida pública e é responsável por estas operações de financiamento da República, tal como já aconteceu em 2017.

O ECO tentou contactar a entidade liderada por Cristina Casalinho, mas não obteve uma resposta até ao momento.

Há um ano, o IGCP contratou BBVA, HSBC, JPMorgan, Morgan Stanley, Novo Banco e Société Générale para uma emissão sindicada a dez anos. Nessa operação, levantou 3.000 milhões de euros em títulos com maturidade a dez anos e pelos quais pagou um juro de 4,227%. Desta vez a taxa de juro deverá ficar bem abaixo face ao preço que está a ser negociado em mercado secundário e que reflete o bom momento de Portugal quanto à confiança que consegue transmitir junto dos investidores, sobretudo depois de duas agências de rating terem colocado a dívida nacional num patamar de investimento de qualidade.

Esta manhã, os juros da dívida do Governo português estão a cair na maioria dos prazos. A yield implícita nos títulos a dez anos cede 4,3 pontos base para 1,876%. Já a taxa associada às obrigações a cinco anos cai 3,8 pontos para 0,404%.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Portugal prepara emissão sindicada a dez anos na próxima semana

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião