CTT reabrem na segunda-feira primeira loja que tinha sido encerrada

A nova gestão dos CTT vai mesmo reverter o fecho de balcões. A primeira reabertura deverá acontecer esta segunda-feira, no distrito de Bragança.

Os CTT CTT 0,00% estão prestes a dar início ao processo de restabelecimento dos balcões que foram encerrados no ano passado. O ECO sabe que o primeiro balcão reabre já na próxima segunda-feira, tratando-se da Loja CTT de Vila Flor, uma localidade do distrito de Bragança.

Este estabelecimento de correios no interior do país vai manter-se nas mesmas instalações onde antes funcionava a Loja CTT, mantendo-se em funcionamento os três balcões que tinha anteriormente. Em simultâneo, a empresa postal decidiu manter também o posto de correios que tinha sido instalado em substituição a 700 metros do local.

A reabertura vem concretizar as declarações do presidente executivo, João Bento, que numa audição na Assembleia da República (AR) prometeu aos deputados a reversão do encerramento de estações e a reabertura de lojas. “Havia um conjunto de lojas para fechar cuja viabilidade económica era inexistente. A minha primeira prioridade é a proximidade aos clientes, todo o povo português. Está decidido: interrompemos o processo de fecho de lojas. Não vai haver mais encerramento de lojas”, afirmou o gestor.

Cotação das ações dos CTT na bolsa de Lisboa

Contactada, a empresa não comenta. Mas a reabertura de Lojas CTT representa, assim, uma reviravolta na estratégia do grupo, depois de o anterior gestor, Francisco de Lacerda, ter estado debaixo de fogo por terminar o ano de 2018 com 33 concelhos sem uma estação oficial da marca. Este facto motivou a Anacom a obrigar a empresa a ter em todos os concelhos pelo menos um posto de correio com as mesmas características de uma Loja CTT.

Os postos de correio são diferentes das Lojas CTT na medida em que podem funcionar em balcões de outros estabelecimentos, como papelarias, por exemplo. O contrato de concessão, que termina em 2020, obriga a que todos os concelhos tenham um posto de correio, mas não obriga a empresa a ter uma loja oficial em cada município.

Esta não é a primeira medida a ser lançada pelo novo gestor da empresa de correios. Em meados de julho, o ECO Insider avançou que o gestor não substituiu alguns motoristas particulares ao serviço da administração, que passaram à reforma. Além disso, cortou nos salários dos membros do board.

Comentários ({{ total }})

CTT reabrem na segunda-feira primeira loja que tinha sido encerrada

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião