Isabel dos Santos saiu de Portugal à hora da reunião entre procuradores

  • ECO
  • 24 Janeiro 2020

Isabel dos Santos esteve em Portugal, mas por pouco tempo. Foi uma visita relâmpago que serviu para conceder "plenos poderes" aos seus representantes legais.

Isabel dos Santos esteve, esta quinta-feira, em Lisboa, mas regressou no mesmo dia a Londres. Partiu para o Reino Unido enquanto o Procurador-Geral angolano e a Procuradora-Geral portuguesa se encontravam pela primeira vez desde que foi conhecida a investigação que dá conta que a empresária angolana terá desviado mais de 100 milhões de euros em fundos públicos da Sonangol para o Dubai, avança o Jornal de Notícias (acesso livre).

De acordo com o jornal, esta visita relâmpago a Portugal de Isabel dos Santos serviu para conceder “plenos poderes” a representantes legais, não sendo expectável que regresse nos próximos tempos. Fontes próximas da filha de José Eduardo dos Santos justificam essa previsão com a possibilidade de, em breve, vir a ser emitido um mandado de captura internacional por parte de Angola.

Desta vez, veio a Portugal para dar “plenos poderes de representação” no processo de alienação do capital do Eurobic, tendo também participado na decisão de saída de três representantes que tinha na Nos e no reconhecimento do novo gestor do Eurobic, em substituição de Nuno Ribeiro da Cunha.

A empresária tinha chegado a Portugal na quarta-feira e acabou por regressar a Londres, num avião da TAP, à hora que o Procurador-Geral de Angola, Hélder Pitta Grós, se reunia com a Procuradora-Geral portuguesa para lhe pedir ajudar no caso no âmbito do qual Isabel dos Santos já foi constituída arguida por má gestão e desvio de fundos da Sonangol.

Comentários ({{ total }})

Isabel dos Santos saiu de Portugal à hora da reunião entre procuradores

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião