5 coisas que vão marcar o dia

A evolução da pandemia deverá estar em análise no Conselho de Ministros. Paschal Donohoe toma posse como líder do Eurogrupo, sucedendo a Mário Centeno. Saiba o que vai marcar esta segunda-feira.

O estado do país perante a Covid-19 volta a ser alvo de análise pelo Conselho de Ministros, que reúne hoje extraordinariamente e após o qual o Governo poderá anunciar novas medidas de combate ao surto. A nível europeu, o dia fica marcado pela passagem de testemunho de Mário Centeno ao irlandês Paschal Donohoe, que assumirá por dois anos e meio a presidência do Eurogrupo. Na bolsa portuguesa, a Jerónimo Martins entra em ex-dividendo. E serão ainda conhecidos dados económicos, entre os quais a perspetiva para a evolução das exportações de bens no ano corrente.

Covid-19 em análise no Conselho de Ministros

Depois de ter dedicado a reunião de quinta-feira ao plano de retoma criado por António Costa Silva, o Governo volta a reunir esta segunda-feira em Conselho de Ministros extraordinário. Em cima da mesa poderá estar a avaliação à situação epidemiológica no país, numa altura em que o primeiro-ministro já disse que não há condições para reduzir o “estado de calamidade” a 19 freguesias da Grande Lisboa para o nível de alerta patente no resto do país.

Quanto afundam as exportações este ano?

O Instituto Nacional de Estatística (INE) revelou na sexta-feira que as exportações portuguesas afundaram 39% em maio, devido ao impacto da pandemia. É um cenário negro que contrasta bem com o perspetivado pelo instituto em janeiro para a evolução das exportações de bens no ano de 2020. A 10 de janeiro, meses antes do primeiro caso confirmado de Covid-19 em Portugal, o INE apontava para um crescimento nominal de 2,1% nas exportações de bens em 2020. Esta sexta-feira, o INE atualizará esta perspetiva à luz de um mundo que é, hoje, muito diferente.

Donohoe assume liderança do Eurogrupo

Paschal Donohoe assume hoje a liderança do Eurogrupo, depois de ter vencido a eleição para suceder ao português Mário Centeno, que decidiu não se recandidatar. O irlandês ganhou a corrida à presidência deste órgão informal europeu, que junta à mesma mesa os ministros das Finanças da Zona Euro. Terá pela frente a missão de garantir que o Eurogrupo continua relevante no contexto europeu, numa altura em que os líderes europeus estão com dificuldades em consensualizar o fundo de recuperação de 750 mil milhões de euros que foi proposto pela Comissão Europeia.

Jerónimo Martins entra em ex-dividendo

As ações da Jerónimo Martins JMT 0,07% entram esta segunda-feira em ex-dividendo. Significa que, a partir de hoje, deixam de conferir o direito à remuneração acionista e passam a negociar subtraindo o valor do dividendo bruto de 0,207 euros por título, a pagar no dia 15 deste mês. Este valor representa uma distribuição de 130,1 milhões de euros, um valor que é inferior em 86,7 milhões face ao que a empresa pretendia distribuir inicialmente. O corte de 40% na remuneração acionista foi anunciado como medida de resposta à pandemia, reforçando, assim, a tesouraria do grupo. Pode, contudo, não ser a única distribuição este ano. A dona do Pingo Doce admite pagar a parcela retida caso se assista a um alívio da crise — um cenário que, de resto, aparenta ser cada vez menos realista.

INE publica conta satélite da Saúde

O INE também publica hoje a conta satélite da Saúde. Este relatório anual, referente a 2019, conterá informação sobre a evolução da despesa corrente em saúde face ao Produto Interno Bruto (PIB). Nos dados revelados no ano passado, referentes a 2018, o INE revelou que a despesa corrente em saúde aumentou 5,1% face ao ano anterior, sendo superior à variação nominal do PIB. “Trata-se do crescimento mais elevado da despesa corrente em saúde desde 2008”, apontava o INE. Os dados que vão agora ser conhecidos ainda não incluem o impacto da pandemia, mas permitirão avaliar se a tendência de aumento se manteve ao longo do ano que passou.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

5 coisas que vão marcar o dia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião