VdA, Abreu e MLGTS na venda do Deutsche Bank ao Abanca

A venda do Deutsche Bank ao Abanca, entidade financeira líder do noroeste de Espanha, contou com a assessoria da Vda ao DB e da MLGTS e Abreu Advogados ao Abanca.

A VdA, a Abreu Advogados e a Morais Leitão, Galvão Teles, Soares da Silva e Associados (MLGTS) prestaram assessoria jurídica na venda do negócio de retalho do Deutsche Bank ao Abanca. A VdA assessorou o Deutsche Bank e a Abreu e a MLGTS ao Abanca, entidade financeira líder do noroeste de Espanha.

A MLGTS, atuando em conjugação com a Clifford Chance LLP (escritório de Madrid), representou o Abanca na estruturação e negociação da operação de aquisição do negócio de retalho (Private and Commercial Clients Business) da sucursal em Portugal do Deutsche Bank AG. A Abreu ficou responsável pela execução das due dilligence legal e laboral.

Do lado da VdA, a transação contou o apoio de uma equipa de advogados de várias áreas, liderada por Pedro Cassiano Santos e Tiago Correia Moreira, na qual participaram membros de várias áreas da firma, incluindo, Bancário & Financeiro, Privacidade e Dados Pessoais, Tecnologia, Laboral, Fiscal, Concorrência e Imobiliário, num total de cerca de 20 advogados.

A VdA vai continuar a acompanhar o Deutsche Bank no processo da venda, a qual se espera que venha a ficar concluída no primeiro trimestre de 2019, estando condicionada, designadamente, às aprovações regulatórias exigidas.

Do lado da Abreu, esta operação contou com o acompanhamento de uma equipa de advogados de diferentes áreas de prática, com a coordenação geral dos sócios Ana Sofia Batista e José Maria Corrêa de Sampaio, e, na área laboral, da sócia Carmo Sousa Machado e da associada sénior Sofia Silva e Sousa. O processo deu-se em conjunto com a KPMG Abogados (Espanha).

Já a MLGTS assessorou a operação através de uma equipa multidisciplinar liderada pelos sócios João Soares da Silva e Eduardo Paulino, e que incluiu ainda Margarida Torres Gama e Maria Cortes Martins. Contou também com a participação de António Pedro Braga e Maria Gouveia (direito fiscal), Vasco Stilwell de Andrade (propriedade intelectual), Tiago Félix da Costa (proteção de dados), Pedro Gouveia e Melo (concorrência e europeu) e Isabel Valente Dias (direito laboral).

Comentários ({{ total }})

VdA, Abreu e MLGTS na venda do Deutsche Bank ao Abanca

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião