Registo da OPA dos chineses sobre EDP e EDP Renováveis já entrou na CMVM

A China Three Gorges acabou de entregar o pedido de registo da oferta pública de aquisição sobre a EDP e EDP Renováveis junto da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, apurou o ECO.

A China Three Gorges já entregou o pedido de registo da oferta pública de aquisição (OPA) sobre a EDP e EDP Renováveis junto da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), apurou o ECO junto de fonte oficial.

O grupo chinês tinha até ao final desta sexta-feira para entregar o pedido junto do regulador português, isto depois de ter lançado a oferta preliminar no dia 11 de maio com uma contrapartida de 3,26 euros por ação da EDP. No caso da EDP Renováveis, os chineses estão dispostos a pagar 7,33 euros por título.

Feito este requerimento à CMVM, os chineses terão de aguardar agora pela autorização do regulador, que vai analisar e apreciar os documentos que foram entregues esta sexta-feira, para que o registo e o subsequente lançamento da oferta seja concretizado. A CMVM dispõe de oito dias para aprovar ou rejeitar a operação a partir do momento em que considerar que possui as informações completas para avaliar o registo, incluindo autorizações regulatórias e autorização das assembleias gerais das empresas visadas, além da entrega do depósito da contrapartida ou garantia bancária.

Ao mesmo tempo, as administrações das duas empresas alvo da OPA chinesa terão oito dias para elaborar um relatório sobre a oportunidade e condições da oferta, nomeadamente sobre os projetos do prospeto e do anúncio de lançamento.

Numa primeira reação, António Mexia, presidente da EDP, já teve oportunidade de dizer que o preço que está em cima da mesa é baixo e não reflete o valor da empresa, enquanto o prémio oferecido aos investidores fica aquém do que tem sido a prática no setor das utilities europeias em situações de aquisição para assumir o controlo.

A China Three Gorges, a maior acionista da EDP com uma participação de 23,27%, apresentou no mês passado uma OPA sobre a totalidade do capital da elétrica, avaliando-a em 11,9 mil milhões de euros. A proposta chinesa tinha implícita um prémio de 4,8% face à última cotação antes da OPA, de 3,11 euros, mas os títulos rapidamente superaram o valor oferecido. Fecharam esta sexta-feira a valer 3,367 euros, conferindo à EDP um valor de mercado de 12,25 mil milhões de euros. Caso a OPA sobre a EDP tenha sucesso, os chineses avançarão com uma oferta pública obrigatória sobre 100% do capital social da EDP Renováveis.

(Notícia atualizada às 18h17)

Comentários ({{ total }})

Registo da OPA dos chineses sobre EDP e EDP Renováveis já entrou na CMVM

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião