Infraspeak lança programa de formação em vendas e quer recrutar os melhores alunos

A empresa portuense lançou o programa de formação em vendas SalesDevCamp. O curso arranca a 13 de julho, de forma 100% remota, e o objetivo é recrutar os melhores alunos para integrar a empresa.

A Infraspeak, startup que simplifica processos de gestão de operações, lançou o programa de formação em vendas SalesDevCamp. O programa arranca a 13 de julho e, no final, serão recrutados os quatro melhores alunos para integrar a empresa, em quatro mercados diferentes. O curso dura três semanas e será lecionado em regime full-time e à distância.

Há 16 vagas disponíveis para os países de língua inglesa, quatro para os países de língua espanhola e oito para os mercados de língua portuguesa (Portugal, PALOP e Brasil). O processo de seleção decorre entre 1 e 3 de julho.

“Se sabes começar uma conversa melhor do que ninguém, tens espírito competitivo, és sensível às necessidades de quem te rodeia e já decidiste que queres começar uma carreira em vendas, esta é a tua oportunidade”, refere a Infraspeak em comunicado.

“Três anos e meio depois de começarmos a construir a nossa equipa e depois de uma série de aprendizagens, temos uma visão muito clara de onde queremos chegar. Este projeto faz parte desse caminho. A pandemia de COVID-19 levou muitas empresas a dispensar excelentes profissionais, criando uma oportunidade para empresas em crescimento, como a Infraspeak, de ir buscar esse talento”, explica Rui Santos Couto, VP of Growth na Infraspeak, citado em comunicado.

Durante o programa de formação será ainda atribuída uma bolsa para ajudas no valor de 100 euros por semana a todos os candidatos aceites.

As candidaturas estão abertas até 30 de junho e podem ser submetidas no site oficial.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Infraspeak lança programa de formação em vendas e quer recrutar os melhores alunos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião